sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Quase 60% das famílias têm renda per capita de até um salário mínimo

O número de famílias com renda domiciliar per capita equivalente a um quarto do salário mínimo cresceu, entre 2014 e 2015, de 8% para 9,2% do total, segundo dados divulgados hoje (2) pelo IBGE. A comparação é favorável com 2005, quando a participação nessa faixa de renda era de 12%.

A participação das famílias com renda per capita acima de um quarto e até meio salário mínimo passou de 17% para 17,8% – eram 20,4% dez anos antes. Assim, mais de um quarto das famílias tinha renda de até meio mínimo em 2015.

A faixa acima de meio até um salário mínimo também cresceu, de 28,9% para 30,3% – chegava a 27% em 2005. Somadas as três, 57,3% das famílias tinham, em 2015, renda per capita de até um salário mínimo.

As famílias com renda de um a dois mínimos passaram de 25,2% para 24,7% (21,1% em 2005). E aquelas situadas na faixa de dois a três mínimos foram de 7,9% para 7%, próximo ao resultado de dez anos antes (7%).

De três a cinco mínimos, eram 4,6%, ante 4,9% em 2014 – e 5,3% em 2005. Na última faixa, acima de cinco salários mínimos, de 3,8% para 3,4% (4,5%).

O rendimento médio em 2015 foi de R$ 1.270, variando de R$ 796 (Nordeste) a R$ 1.524 (Centro-Oeste), seguido de Sul (R$ 1.512), Sudeste (R$ 1.504) e Norte (R$ 850).

Nenhum comentário:

Postar um comentário