sexta-feira, 8 de julho de 2016

Vigilantes Petistas da Bahia repudiam prática do Governo Estadual

Numa posição equivocada, retrógada e sem diálogo político, a decisão do governado Rui Costa, tende a acabar com o SINDVIGILANTES/BA e pôr fim a história de mais de 30 anos de uma categoria aguerrida, histórica e de luta, do campo petista e defensor da democracia e contra o golpe. 
A demissão de mais três mil vigilantes que atuam nas unidades escolares em todo o estado da Bahia, de forma unilateral e sem diálogo com a representação dos trabalhadores, no meio a uma disputa política com eleições marcadas para os próximos dias 18,19,e 20 de julho, onde a principal apoiador da chapa de oposição dessa disputa é o conhecido soldado Prisco e o PRB através de uma associação predominada de ASPAP que atua na categoria disseminando o ódio contra o Partido dos Trabalhadores e demais agentes ligados a ele. 
Desses três mil trabalhadores demitidos, cerca de dois mil são associados e em condições de votar e ser votados, mas que já se colocam contra a nossa chapa e faz campanha para a chapa contrária. Essas demissões promovida pelo o Governador Rui Costa tende a coloca esta entidade histórica, legalmente constituída e de luta, nas mãos de pelegos, conservadores e defensores de práticas nocivas a democracia e aos direitos dos trabalhadores.

Portanto, nós vigilantes petistas, leais aos nossos ideais e defensores da democracia e de luta, repudiamos veementemente, a demissão de mais de três mil trabalhadores e a tentativa impensada de Rui Costa de contribuir e intervir diretamente no processo eleitoral e entregar o Sindicato dos Vigilantes do Estado da Bahia a pelegos direitistas e estripadores da democracia.
Em que pese o silêncio daqueles que ecoam a nossa voz, avisamos que não deixaremos de lutar. E como é de costume dessa direção comprometida e responsável, faremos um bom combate.
Assinam: 
Vigilantes Petista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário