segunda-feira, 25 de julho de 2016

MPT garante a reintegração de 5 dirigentes sindicais da Electrolux em São Carlos

Araraquara - Cinco dirigentes sindicais empregados na fábrica da Electrolux, em São Carlos, foram reintegrados em suas funções após a intervenção do Ministério Público do Trabalho. Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos de São Carlos, os trabalhadores foram demitidos, sem justa causa, por meio de conduta antissindical provocada por uma posição contrária da empresa à atuação dos dirigentes na negociação do pagamento de diferenças de horas extras no importe de R$ 2,8 milhões.

Em audiência realizada na última quinta-feira (30), o procurador Rafael de Araújo Gomes evocou cláusula da Convenção nº 135, da Organização Internacional do Trabalho, para fundamentar o pedido de reintegração, sob pena de ajuizamento de ação civil pública. A referida norma internacional, ratificada pelo Brasil, dá ampla proteção à atuação de dirigentes sindicais no ambiente de trabalho.
A Electrolux acatou os argumentos do MPT e reintegrou os trabalhadores, dando garantias de que será amplamente respeitada a liberdade de atuação sindical dentro da fábrica

Nenhum comentário:

Postar um comentário