domingo, 26 de junho de 2016

Líder do Temer no Congresso admite que pedaladas foram desculpa para tirar Dilma

Depois d confissão do Michel Temer, ao afirmar à imprensa internacional que tirou o avião da Força Aérea Brasileira (FAB) da presidente  Dilma para impedir que ela denunciasse o golpe pelo país, agora, a líder do Temer no Congresso Nacional, senadora Rose de Freitas (PMDB), admite que não houve pedaladas fiscais e que o motivo do impeachment é outro.
 “Porque o governo saiu? Na minha tese, não teve esse negócio de pedalada. Eu estudo isso, faço parte da Comissão de Orçamento. O que teve foi um país paralisado, sem direção e sem base nenhuma para administrar. A população não queria mais e o Congresso não dava a ela os votos necessários para tocar nenhuma matéria. E o país não podia ficar parado”, afirmou em entrevista à  rádio Itatiaia, segundo notícia publicada na Folha.
 
Sobre os escândalos que já afastaram três ministros escolhidos por Temer, a senadora disse:.

“Eu como presidente não levaria ninguém (para o governo) que tivesse qualquer processo, ainda que a pessoa fosse inocente, eu esperaria o tempo para ela provar sua inocência para depois voltar ou ser nomeada. Mas ele tinha mais proximidade e conhecia melhor essas pessoas do que eu. Portanto, acho que não comprometerá o presidente se ele estiver trabalhando com a folha corrida limpa e estiver disposto a ajudar o Brasil”, disse a senadora anti-Dilma

Nenhum comentário:

Postar um comentário