terça-feira, 31 de maio de 2016

Encontro lança Frente Brasil Popular de Capim Grosso e região

Na segunda feira (30), aconteceu o encontro contra o Golpe”, no Centro de Formação Braz Ramos de Oliveira, do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Capim Grosso, reunindo as organizações populares da região como o MPA (Movimento dos Pequenos Agricultores), STR, AEC TEA, membros dos partidos PT e PC do B, com o objetivo de debaterem as ameaças postas pelo Governo Golpista do Presidente Interino Michel Temmer, refletir sobre os desafios na atual conjuntura política que o país atravessa, e assim fortalecer a aliança para definir novos rumos e apresentar propostas de continuidade da luta pela Democracia. 
Na ocasião, iniciou o dialogo com analise da conjuntura política, feita por representantes das organizações. Os participantes definem a saída da Presidenta Dilma, como um Golpe Brando a Democracia brasileira, onde os três poderes teve papel definitivo juntos com a manipulação ideológica da grande mídia.  Edvago, membro do MPA apontou como um retrocesso esse momento que o país vive, salientando a preocupação em relação às medidas provisórias que prejudicam as conquistas da classe trabalhadora apresentada pelo Governo Temer, e afirma que esse governo não tem propostas que venham suprir as necessidades dos trabalhadores. Valdivino Araújo que também faz parte do MPA acrescenta sobre a necessidade do povo continuar indo as ruas lutar pela Democracia e afirma ser preciso fazer à contra informação, pois, os meios de comunicação como a Globo é a favor do Golpe e está desmobilizando o povo quando não enfatiza as ameaças aos direitos conquistados, para isso, ele coloca o trabalho de base como central para estabelecer o dialogo com as bases das organizações populares, assim como, para mobilizar a sociedade.
O Prof Weslley Rios comentou dentre outros assuntos, que há risco de mudar o regime de partilha na exploração do pré-sal, essa proposta foi defendida pela Presidente Dilma Rousseff, dessa forma seria legítimo que o petróleo descoberto seja, uma parte, do Estado nacional. Neste caso, parte desse recurso seria destinado para saúde e para educação, as prefeituras receberia um volume significativo de recursos, mais se for adotado o modelo de concessão, as prefeituras têm muito a perder, pois o Estado não teria parte do lucro. A luta pela Petrobrás passa a ser uma luta de toda a sociedade.

Dando seguimento, o conjunto das organizações que fizeram parte deste encontro “Diálogos Contra o Golpe”, fizeram o lançamento da Frente Brasil Popular Capim Grosso e região, com objetivo para derrotar a ofensiva das forças conservadoras e golpistas, que derrubaram o Governo Dilma, assim como reforçar a luta pela Democracia e contras as ameaças aos direitos sociais posto pelo Governo Temer.  Informações : Voz Camponesa

Nenhum comentário:

Postar um comentário