segunda-feira, 7 de março de 2016

MPT investiga desabamento de viaduto em Fortaleza

Fortaleza – O Ministério Público do Trabalho no Ceará (MPT-CE) investigará as circunstâncias do desabamento do viaduto em construção sobre o canal do Lagamar, em Fortaleza. O acidente ocorreu na segunda-feira (22) e matou dois operários, que ficaram presos na estrutura metálica que fazia o escoramento da obra. Outros sete trabalhadores ficaram feridos.
O procurador do Trabalho Antonio de Oliveira Lima será o responsável por apurar o caso. O objetivo é verificar responsabilidades quanto ao cumprimento das normas de proteção ao trabalhador.A construtora Ferreira Guedes e a empresa Rebar Services – responsável pela contratação dos operários – foram notificadas nesta quarta-feira (24). A Secretaria de Infraestrutura da prefeitura de Fortaleza (Seinf) também terá que esclarecer as causas do desabamento. As instituições têm prazo de 10 dias para dar explicações.

Embargo – A Superintendência Regional do Trabalho do Ceará embargou a obra até a conclusão do relatório dos auditores fiscais, que deve ficar pronto em 30 dias. A construção fazia parte da matriz de responsabilidade da prefeitura de Fortaleza para a Copa de 2014, mas só começou a ser executada em junho de 2015. O investimento é de R$ 31 milhões, com recursos da Caixa Econômica Federal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário