sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

Nestlé Feira de Santana : Trabalhadora é agredida dentro da fábrica e recebe DEMISSÃO como punição

Foto ILUSTRATIVA 
A jovem trabalhadora de iniciais Trabalhadora J.O.L , agredida, perseguida, assediada e demitida
Parafraseando o ex Governador Otávio Mangabeira o sindicalista Derlan Queiroz disse :  " Pensem em um absurdo, na Nestlé acontece " !. Para o Derlan Queiroz (dirigente do Sindalimentação e Secretario de Relações do Trabalho da CUT Bahia) além da agressão, as empresas também realizaram uma pratica anti sindical quando puniu a trabalhadora por ter contato e levar as informações ao SINDCATO. " Essa prática deveria está ultrapassada e vamos continuar reagindo contra todas as agressões realizadas pelos maus patrões" Afirma Queiroz.
A trabalhadora J.O.L foi por diversas vezes foi perseguida e assediada. O caso mais grave foi em meados do mês de dezembro/2015 , onde o  gerente de RH da Nestlé assumiu e concordou que o que o fato do assédio, perseguição era grave e garantiu que a mesma não seria demitida. No mesmo mês a trabalhadora foi agredida dentro da fábrica na face e precisou intervenção do SINDALIMENTAÇÃO para que o registro fosse feito no ambulatório da unidade. Após sofrer a agressão , a jovem J.O.L foi até a delegacia do distrito de Humildes e registrou queixa e, posteriormente realizou exames de corpo de delito. Na a última segunda feira(04), em um   "JOGO ARMADO " entre Nestlé e Prestserv, a vítima J.O.L recebeu o aviso prévio onde a justificativa do desligamento foi por que a mesma tinha muito contato com o SINDICATO SINDALIMENTAÇÃO.

Um comentário: