quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

Nestlé Feira de Santana : Após ATO Público frente a fábrica em defesa d@s trabalhador@s, empresa reúne e ameaça cortar salários de trabalhadores que participarem de assembléia convocada pelo Sindicato

Na manhã desta quinta-feira (14) a direção do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação e Afins do Estado da Bahia - SINDALIMENTAÇÃO/Bahia, começou a receber uma enxurrada de ligações dos trabalhadores da unidade da Nestlé de Feira de Santana onde relatavam sobre uma reunião em que a direção da Multinacional realizou e ameaçou de cortar os salários dos trabalhadores que  participassem de assembleias convocadas pelo SINDICATO.
" Não ficamos surpresos com a atitude da empresa até por que ameaças, agressões, pratica anti sindical e terror psicológico sempre existiram ; antes eram de forma um pouco camuflada e agora a máscara caiu" Comenta Derlan Queiroz ( Dirigente do Sindalimentação e Secretário de Relações de Trabalho da CUT Bahia).
Para Derlan , a atitude da Multinacional é mais um ATO agressivo e desesperador depois da repercussão dos últimos acontecimentos e por não conseguir garantir os acordos na mesa de negociação e não conseguir resolver os problemas apresentados na unidade referente a segurança no local de trabalho, perseguição,  Assédios, Pratica Anti Sindical e Terror Psicológico ( a exemplo deste de cortar salários) , classificação de funções ( Apoio Logístico e Geração de Redes ), dentre outros.
Para o SINDICATO a empresa não pode transferir a falta de cumprimento do que foi acordado para responsabilidade dos trabalhadores. Da mesma forma, o SINDICATO entende que os erros cometidos pela Nestlé não podem ser colocados para " baixo do tapete" colocando trabalhadores contra o SINDICATO.
Espirito de Hitler foi incorporado na Gestão Nestlé em Feira de Santana/Bahia
Derlan Queiroz ( Dirigente do Sindalimentação e Sec Relações Trabalho da CUT/Bahia
"REPUDIAMOS TODA E QUALQUER PRATICA mutiladora DOS direitos da democracia e da liberdade sindical de qualquer empresa que seja; Não cabe e nem vai caber essas praticas ditatórias que agora de forma mais agressiva, mais visível e mais expressiva a Nestlé tenta implementar e ainda acha que vai dá certo; queremos reafirmar aos trabalhadores que não abriremos mão de continuar fazendo a LUTA em defesa da categoria ; reafirmamos ainda que não vamos acatar a forma que a empresa quer " encabrestar"  a legalidade do movimento sindical em realizar assembleias com os trabalhadores de sua base, não esquecendo dos ATO de solidariedade que se afirma nos princípios democrático da LUTA DE CLASSES ; Portanto, toda e qualquer assembleia será realizada das mesmas formas que sempre aconteceram" Afirma o Sindicalista. " Estamos renovados,ansiosos e com muita energia para realização da próxima" Finaliza Derlan Queiroz.
A empresa ameaçou com a seguinte palavra : " Não cortamos as horas paradas desta vez mas, na próxima assembléia convocada pelo SINDICATO, quem não entrar terá horas descontadas.
Muitos trabalhadores ligaram para o SINDICATO informando o TOM agressivo da conversa da direção da Nestlé.
Segue abaixo 05 (cinco) relatos de trabalhadores que não quiseram se identificar por medo de represália.

" O homem botou terror para galera e alguns estão tremendo na base" disse um trabalhador

" Percebemos que a empresa está preocupada com a força que os trabalhadores tem junto com o sindicato e quer cortar isso; praticamente eles não deixaram claro mas, incentivaram agente fazer enfrentamento com o SINDICATO quando ameaçou cortar os salários" Comentou outro trabalhador

" Eu acho que eles fizeram isso por que está perto de começar as negociações do acordo coletivo e eles teme nossa mobilização; isso eles deixaram claro quando colocaram planilhas para explicar agente , falou de crise e de desemprego" Comentou o terceiro trabalhador

" Eu queria perguntar a ele mas, pelo TOM da reunião , assumo que fiquei com medo; minha pergunta era saber deles o por que que eles querem colocar agente como " bucha de canhão" para enfrentar o sindicato e quando tem assembleias na fábrica eles chegam bem ante do sindicato e a maioria dos gestores só aparecem na fábrica quando a assembleia termina" Disse um quarto trabalhador 

" A galera vai ficar, deixa eles descontarem; o que é 02 (duas) horas de trabalho? Se agente entrar enfraquece a LUTA; só vai tentar entrar os pelegos" Disse o ultimo trabalhador

Nenhum comentário:

Postar um comentário