domingo, 7 de junho de 2015

SINDALIMENTAÇÃO debate Soberania Alimentar no VIII Encontro do MPA

Na tarde de sábado (06), o VIII Encontro Estadual do Movimentos dos Pequenos Agricultores - MPA , proveu uma mesa de debate em torno do tema da Soberania Alimentar. A Mesa foi composta por diversas entidades e organizações do campo e da cidade.
Dentro do proposta do MPA em reforçar a aliança entre campo e classe operária, varios sindocatos das trabalhadores nas industrias do Estado da Bahia foram convidados para participar da mesa de debates e contruir porpostas no sentido de fortelecer a LUTA e a aliança entre os trabalhadores na busca de produção e consume de alimentos saudáveis.
A direção do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação e Afins do Estado da Bahia - SINDALIMENTAÇÃO/Bahia , esteve participando do debate através do seu diretor Derlan Queiroz.
Em sua fala, o Sindicalista que também é Engenheiro Ambiental, reforçou a importância em uma unidade dos movimentos para promover uma política de saúde e qualidade nos alimentos e, deixou uma reflexão em torno dos ataques sofridos pela sociedade a respeito do conservadorismo no Congresso nacional que, em todas as oportunidades aprovam pautas na contra mão dos pequenos agricultores e a favor do agronogocio que, para o dirigente a atual política é prejudical principalmente com os exacebados usos de "veneno" e as sementes geneticamentes modificadas.
" Agora o Congresso aprovou a retirada dos selos das embalagens que sinalizavam os produtos com trangenicos existentes em supermercados; isso foi um verdadeiro retrocesso; da mesma forma o governo federal aprovou mais incentivos para o agronegócio, onde estamos ?" Questionou Derlan Queiroz.
" Estão este é o momento de unirmos forças e buscar altenativas para apoioar nossos companehiros que, dessa forma estaremos fazendo um grande bem a nossa sociedade" Comenta Derlan. " Por isso, queremos fazer uma proposta de ampliarmos esse debatre dentro da Central e do nosso Sindicatos para que nas proxímas campanhas salarias possamos inserir em nossas pautas o item de apoio e incentido para que as empresa sejam convencidas de colocar na alimentação da seus empregados 100% dos produdos frescos, saudáveis e de qualidades" Finaliza Queiroz

Nenhum comentário:

Postar um comentário