domingo, 31 de maio de 2015

SINDALIMENTACAO BAHIA participa de ATO Nacional em defesa da democracia e dos direitos dos trabalhadores

Na última sexta-feira(29) , os dirigentes do Sindalimentação Trabalhadores da Alimentação Bahia ( Derlan Queiroz, Cawboy Neto, Neto Moraes, Gilmário Lobo, Rogério Santos e Ana Gabriela), participaram em Feira de Santana do ATO Nacional em Defesa da Democracia e dos Direitos dos Trabalhadores na cidade de Feira de Santana-Bahia
A pauta do dia foi a paralisação Nacional em protesto contra a PL 4330 (terceirização sem limites) e contras as duas Medidas Provisórias MP 664 e 665.
Além dos dirigentes do Sindicato, estiveram presente dois dirigentes da Federação dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação e Afisn do Estado da Bahia - Fetiaba Bahia, Veronildo Queiroz e Marcleuber Oliveira.

quinta-feira, 28 de maio de 2015

Sindicalistas mobilizam região de Feira de Santana para ATO em protesto a PL 4330 e MPs 664 e 665

Na tarde desta quinta-feira(28), sindicalistas da CUT e da. CTB estiveram em Conceição do Jacuípe Bahia para prestar entrevista na Rádio MIX Bahia FM.
Durante o bate papo que durou aproximadamente 60 minutos, os sindicalistas discutiram sobre os malefícios da PL 4330 e das MPs 664 e 665.
Em entrevista, a população de Conceição do Jacuípe e região foram convocados a participar do ATO Nacional que acontecerá nesta sexta feira em todo País

quarta-feira, 27 de maio de 2015

Itaú é processado em 20 milhões pelo MPT

Brasília - O Ministério Público do Trabalho em Palmas (TO) pede na Justiça Trabalhista a condenação do Banco Itaú por prática de assédio moral organizacional no Estado do Tocantins. A multa pretendida é de R$ 20 milhões por dano moral coletivo.
A investigação promovida pelo MPT-TO foi conduzida pela procuradora Mayla Mey Friedriszik Octaviano Alberti, que buscou, reiteradas vezes, a manifestação do banco para defesa. Este, no entanto, manteve-se inerte durante todo o procedimento, sem apresentar os documentos solicitados, nem responder as notificações enviadas.
Para a procuradora Mayla Alberti, “os depoimentos colhidos são uníssonos e demonstram que a ré sobrecarrega seus funcionários com acúmulo de funções e carga excessiva de trabalho, muitas vezes não computando a integralidade das horas suplementares laboradas, contribuindo para um flagrante prejuízo à saúde física e mental dos obreiros.”
Entre as obrigações pretendidas na Ação Civil Pública (ACP), destacam-se o estabelecimento de metas compatíveis com a atividade laboral, a pausa remunerada para descanso, o pagamento de horas extras com correta anotação, o não acúmulo de funções e não perseguir bancários que prestaram depoimentos no Inquérito Civil.
Entenda o caso - O Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Crédito do Estado do Tocantins (SINTEC-TO), denunciou ao MPT-TO, trazendo informações sobre excesso de serviço na instituição bancária, o que estaria ocasionando problemas físicos e psicológicos em seus empregados.

terça-feira, 26 de maio de 2015

"A paralisação nacional acontecerá na próxima sexta-feira (29)". Afirma Coordenador da CUT Regional Portal do Sertão

O coordenador da CUT regional, Derlan Queiroz, falou ao Jornal do Meio Dia sobre a paralisação nacional que acontecerá na próxima sexta-feira (29).“É mais uma paralisação nacional em que os movimentos sindicais e populares deverão estar nas ruas de todo nosso país”.A paralisação que ocorre contra os projetos PL 4330, que amplia a terceirização e os MP’s 664 e 662, terá concentração em Feira de Santana, às sete horas da manhã, em frente à praça de alimentação.Segundo Derlan, os sindicatos rodoviários ainda não sabem como irão proceder, já os comerciários mandarão a documentação informando que o comércio de Feira de Santana vai parar.“Todos os sindicatos das indústrias de Feira, independente da central sindical estão empenhados e decididos a comparecer. Vamos continuar nos reunindo enquanto o governo insistir em trazer prejuízos para os trabalhadores” completou o coordenador.

segunda-feira, 25 de maio de 2015

Feira de Santana: Reunião com Centrais Sindicais e Movimentos Sociais definem programação do ATO Nacional do dia 29 de maio de 2015.

Na noite desta segunda(25), Centrais Sindicais e movimentos sociais estiveram reunidos em Feira de Santana para definirem a programação na paralisação nacional que acontecerá no próximo dia 29 contra as MPs 664 e 665 e PL 4330.

domingo, 24 de maio de 2015

" Boca Livre" realiza mais um ensaio de Inverno

Neste domingo (24), a grupo musical de Pagode de Mesa "Boca Livre" reuniu algusn de seus integrantes para realização de mais um ensaio.
A grupo está se fortalecendo a cada dia na realização de shows na região do recôncavo baiano. " Sempre que temos oportunidades, fazemos questão de reunir o grupo para buscar um melhor aprimoramento para nossas proximas apresentações" Afirma João Santos ( Vocalista do Grupo).
Neste domingo, o grupo se reuniu na residencia do vocalista onde degustaram um maravilhoso churrasco e passaram varias musicas que serão novidades nas novas apresentações.Para os membros do grupo, a população vai ficar surpresa com o novo trabalho do grupo que será apresentado até o final do ano de 2015.

sábado, 23 de maio de 2015

Dilma: 'Risco de mudar regime de partilha é de menos mil'

Depois de receber o primeiro-ministro chinês, com quem fechou o acordo para a construção de uma ferrovia interoceânica, obra crucial para o eixo Brasília-Pequim e vista com receio por Washington, a presidenta brasileira Dilma Rousseff inicia, nesta terça, sua primeira visita de Estado ao México, onde terá numerosos encontros oficiais, além de uma agenda cultural onde pretende ver os murais de Diego Rivera e “averiguar se há alguma mostra com obras de Remedios Varo”.
Dilma conhece artes plásticas, desde que assumiu a presidência, em 2011, organizou, mostras da pintora modernista brasileira Tarsila de Amaral e do renascentista italiano Michelangelo Caravaggio.

sexta-feira, 22 de maio de 2015

MPT : 50 mil trbalhadores foram resgatados do trabalho análogo à escravidão no Brasil

Em duas décadas de atuação articulada entre Ministério Público do Trabalho, Ministério do Trabalho e Emprego, Polícias Federal e Rodoviária Federal, quase 50 mil trabalhadores foram resgatados do trabalho análogo à escravidão no Brasil.

quinta-feira, 21 de maio de 2015

Empresa ligada a produtos de Luciano Huck assina acordo

Rio de Janeiro – A empresa Vamoquevamo Pontocom, que comercializa produtos do grupo do apresentador de televisão Luciano Huck, terá que custear a veiculação de peças de campanha sobre o combate ao trabalho infantil. A medida é resultado de termo de ajuste de conduta (TAC) firmado com o Ministério Público do Trabalho no Rio de Janeiro (MPT-RJ), em razão do uso de crianças na divulgação de camisetas da Use Huck, grife do apresentador, com conteúdo impróprio.
As blusas produzidas para o carnaval deste ano, com estampas como "Vem ni mim que eu tô facin" e "Me beija que eu sou carioca", foram anunciadas na página da marca por modelos infantis, sem autorização judicial e sem observar os parâmetros exigidos para garantir a proteção de artistas mirins.

quarta-feira, 20 de maio de 2015

CUT , CTB e movimentos sociais reúnem para discutir ATO Nacional do dia 29

Na noite de ontem (19), dirigentes sindicais da CUT, dirigentes da CTB, MPA, MONDEC, AMES, UJR, Levante Popular da Juventude, Consulta Popular, Marcha Mundial das Mulheres, reuniram para discutir o ATO Nacional do dia 29 de maio de 2015 onde acontecerá manifestações contrarias a PL4330 e MPs 664 e 665.
Após duas horas de discussões e debates, ficou marcada uma última reunião para dia 25 para os ajustes finais da paralisação.


terça-feira, 19 de maio de 2015

Anistia Internacional pede que caso do Cabula seja julgado ‘o mais rápido possível’

A Anistia Internacional afirmou, por meio de nota, que o inquérito do Ministério Público da Bahia que concluiu que as 12 mortes na Vila Moisés, no bairro do Cabula, foram realizadas por policiais militares confirma o que a instituição já havia apontado: “havia indício de execução sumária”. “A Anistia Internacional pede às autoridades competentes que o caso seja levado a julgamento o mais rápido possível, interrompendo assim o ciclo de impunidade que costuma marcar os casos de violência letal da polícia no Brasil”, escreveu. Ainda no comunicado, a ONG pede a preservação da vida das testemunhas, familiares e moradores do bairro do Cabula. “As pessoas têm sido vítimas de constantes ameaças e intimidações”, afirmou, ao completar: “A organização continuará acompanhando o caso e mobilizando seus apoiadores para pedir justiça”.

segunda-feira, 18 de maio de 2015

Codical é condenada em R$2 milhões por descumprir leis trabalhistas

O Ministério Público do Trabalho (MPT) na Bahia conseguiu a condenação da Codical Distribuidora de Alimentos Ltda., por descumprimento de normas trabalhistas.
A sentença é do juiz Fabiano de Aragão Veiga, da Vara do Trabalho de Santo Antônio de Jesus. A distribuidora terá que pagar uma indenização de R$2 milhões por danos morais coletivos, além de corrigir imediatamente uma série de práticas que desrespeitavam as leis trabalhistas brasileiras. Caso seja flagrada novamente descumprindo qualquer uma das normas, a empresa poderá ter que pagar multa de R$50 mil por cada infração detectada.
O valor da indenização poderá ser revertido ao Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), a órgãos públicos que atuem com os interesses dos trabalhadores ou ainda para instituições de caridade sem fins lucrativos. A ação civil pública foi movida em 2012 pelos procuradores do trabalho Luís Carneiro e Maurício Brito. Após investigações do MPT no local, foram constatadas irregularidades, como desrespeito às normas de jornada de trabalho, violação do direito às férias, irregularidades com salários e 13º salários, não-pagamento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), desrespeito às normas de saúde, higiene e segurança do trabalho, revistas íntimas, entre outras.

domingo, 17 de maio de 2015

PT de Feira de Santana realiza Congresso Municipal

Durante todo o dia de ontem (16), o Partido dos Trabalhadores de Feira de Santana realizou seu Congresso Municipal . A atividade aconteceu no auditório do IEGG onde reuniu a militância do partido para dialogar e debater temas de grande importância para sociedade.
O evento contou a a participação do Deputado Estadual Zé Neto (PT), Jonas Paulo (ex Presidente do PT Estadual), José Sérgio Gabrielli(ex Presidente da Petrobras) que, como debatedores, trouxeram subsidios necessários para um amplo dialogo com a plenária.
Em uma rica análise de conjuntura politica e economica realizada por Gabrielli e Jonas, a militância do Partido dos Trabalhadores puderam avaliar e certificar mais uma vez sobre a importância do PT para a sociedade brasileira, bem como, dos avanços significativos em todas as áreas , abrindo mais oportunidades e desenvolvendo politicas publicas.
Além dos avanços reconhecido por todos, foram debatidos temas de interesses dos trabalhadores a exemplo da PL 4330 e as MPs 664 e 665. Militantes o Sindicalistas que estavam presente na atividade reafirmaram a LUTA em defesa dos interesses dos trabalhadores e convocaram todos e todas a estarem participando do ATO nacional no proxímo dia 29 a fim de derrubar a PL 4330 e as MPs 664 e 665.
Em um dos momentos do debate, foi elencado que as CUT junto a outras Centrais Sindicais estão dispostos a debater o ajuste fiscal desde que não "corte na carne do trabalhador" e, para os sindicalistas, se é para ter ajustes que seja pelas reforma tributária através da taxação das grandes fortunas.
Quando o tema foi sobre a posição do Congresso Federal, foi cravado: " Temos o Congresso mais Conservador desde a ditadura militar; com esse congresso não dá!" . 
"Precisamos de fazer uma Roforma Política nos moldes da sociedade e não da forma que que "eles" querem" Afirmaram os Sindicalistas
" Precisamos parabenizar nosso Presidente Aécio Moreira e todo diretório municipal por promover essa valiosa atividade que com certeza nos trouxe uma maior reflexão sobre a importãncia do nosso papel enquanto Petistas para a sociedade" Comenta Derlan Queiroz (Dirigente do Sindalimentação/Bahia e Coordenador da CUT Regional Portal do Sertão)


sábado, 16 de maio de 2015

Dia 16 de Maio : Parabéns a todos Garis

Neste dia(16), não poderia deixar de prestar nossa homenagem a esses IMPORTANTES profissionais.
Nosso respeito e nossa consideração hoje e sempre
Grande abraço do amigo, companheiro e primeiro Suplente de Vereador do PT de Governador Mangabeira, Derlan Queiroz.
Parabéns a todos GARIS !

sexta-feira, 15 de maio de 2015

Ricardo Eletro é condenado em R$ 300 mil por assédio

São Mateus (ES) – A Vara do Trabalho de São Mateus, no Espírito Santo, condenou o Grupo Ricardo Eletro, rede de varejo especializada em eletrodomésticos, em R$ 300 mil por assédio moral coletivo. Os funcionários sofriam xingamentos, humilhações, agressões físicas e punições indevidas de um gerente da loja do município. A chefia da loja ofereceu dinheiro a uma funcionária para vigiar os demais trabalhadores e a assinar como testemunha de advertências aplicadas aos empregados. A sentença é resultado de uma ação civil pública do Ministério Público do Trabalho (MPT).
O grupo foi processado por se recusar a assinar termo de ajuste de conduta (TAC) para coibir a prática. Ainda cabe recurso da decisão ao Tribunal Regional do Trabalho do estado (TRT-ES). O dinheiro, referente a indenização por danos morais coletivos, será revertido a uma entidade assistencial local, a ser determinada pelo MPT.
Além da indenização, a empresa terá outras obrigações, como não permitir e nem tolerar a prática de assédio moral em seus estabelecimentos, promover palestra anual sobre comportamento discriminatório e assédio moral no trabalho e também proporcionar canal efetivo de denúncias entre o trabalhador e a gerência da empresa. Em caso de descumprimento, será cobrada multa diária de R$ 50 mil, acrescida de 2 mil por trabalhador prejudicado. O assédio moral fere o artigo 1º da Constituição Federal, que estabelece como princípios fundamentais a dignidade da pessoa humana e os valores sociais do trabalho.
Ação nº 0500056-98.2014.5.17.0191

quinta-feira, 14 de maio de 2015

Aluna do Ciência Sem Fronteiras desmente a Globo: “Tudo mentira”

A estudante de Medicina Amanda Oliveira foi entrevistada pela emissora em reportagem sobre o programa, mas alertou que as informações foram deturpadas: “A Globo, além de sensacionalista, ainda não é capaz de pesquisar as coisas direito antes de falar… A minha experiência com o ‘Ciência sem Fronteiras’ não poderia ter sido melhor”
Amanda mostrou indignação ao ver a reportagem divulgada pela TV Globo, nesta semana, sobre o programa Ciência sem Fronteiras. Na matéria, ela foi apresentada como um dos alunos que decidiram voltar ao Brasil por problemas na liberação de verbas por parte do governo federal.Em seu perfil no Facebook, a jovem – que passou nove meses nos Estados Unidos custeada pelo programa – fez questão de desmentir as informações, que julgou terem sido deturpadas pelo “sensacionalismo” da emissora.

quarta-feira, 13 de maio de 2015

Combate ao racismo exige igualdade de oportunidades , Por Jacy Afonso ao site 247

Em geral nos referimos à sociedade na terceira pessoa, como se não nos dissesse respeito: "a sociedade brasileira discrimina as pessoas"; "a sociedade brasileira é racista". Um conjunto de pessoas que vivem organizadamente pressupõe convivência corresponsável. Portanto, uma sociedade se conjuga na primeira pessoa do plural: nós. O país é a expressão do que somos, é nossa própria produção.
Uma das maiores e mais graves feridas que ainda hoje agride nossa convivência foi o período da escravidão no Brasil. As dores física e moral não desapareceram com a assinatura da Lei Áurea pela Princesa Isabel, em 1888. O fim legal da escravidão não significou o estabelecimento da igualdade entre os humanos de nosso país. Essa ruptura não foi acompanhada de políticas públicas e de mudanças estruturais para a inclusão dos trabalhadores negros. Passados 127 anos, os escravos modernos carregam as heranças de nosso passado. A população negra é mais pobre, com menos grau de instrução e menos acesso ao trabalho, à educação, à saúde, e está mais exposta à mortalidade por causas externas, especialmente homicídios.
A abolição não rompeu todas as correntes
Pesquisa de 2010 do Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos – Dieese mostra que os negros predominam no setor agrícola, na construção civil, nos serviços domésticos. Mesmo com o avanço social e educacional, esse grupo populacional ainda não tem oportunidade de ocupar posições mais qualificadas em setores de ponta da economia brasileira. O rendimento médio do homem negro ainda é metade do homem branco. A mulher negra recebe, em média, 30% do salário do homem branco e metade da remuneração da mulher branca.
Para além desse desenho, os registros de trabalho escravo se acentuam. Somente em 2014, 2.063 pessoas foram resgatadas, de acordo com números do Ministério do Trabalho e Emprego, o que representa uma média de mais de cinco pessoas por dia. No mesmo ano o relatório do Índice de Vulnerabilidade Juvenil à Violência e Desigualdade Racial, apontou que o risco de um jovem negro de 12 a 29 anos ser assassinado no Brasil é 2,5 vezes maior do que para um jovem branco.
Os dados do Mapa da Violência no Brasil, produzido pela Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais - FLACSO/Brasil, mostram que na década entre 2002-2012 ocorreu queda no número de homicídios de jovens brancos; ao contrário do ocorrido com os jovens negros. Em 2002 morriam 10.072 jovens brancos para cada 100 mil habitantes, caindo para 6.823 em 2012. O número de homicídios de jovens negros saltou de 17.499 para 23.160 no mesmo período. Houve um decréscimo de 32,3% na morte de jovens brancos e número de jovens negros vitimados aumentou 32,4%. Significa, então, que para cada branco morto, morrem 2,7 negros.
Apesar dessa situação inadmissível para o que se chama de tempos de paz, há parlamentares trabalhando para aumentar a letalidade entre a juventude negra, com a redução da maioridade penal e a diminuição do rigor para porte de armas, afrouxando as regras previstas pelo Estatuto do Desarmamento. Eles têm o apoio daqueles que acreditam no mito da democracia racial e acham que a única solução para a violência urbana é encher as ruas de polícia.
O Brasil será um país melhor se for um país igual para todas e todos
A partir do Governo Lula deu-se início a políticas de ações afirmativas com a intenção de eliminar desigualdades historicamente acumuladas, garantindo a igualdade de tratamento e de oportunidades. As ações afirmativas visam influenciar a política, a economia e a cultura com vistas a não só diminuir a desvantagem de um grupo étnico ou social como também de valorizá-lo culturalmente. A implantação de cotas raciais para possibilitar o acesso de negros ao ensino superior e a cargos no funcionalismo público, por exemplo, apontam alguns efeitos positivos. De acordo com a última Pesquisa Nacional por Amostragem de Domicílio (PNAD/IBGE), são negros 80% dos mais de 40 milhões de brasileiros que subiram à classe C. Nas universidades, eles são 921 mil entre 3,5 milhões de estudantes.
Para os movimentos negros, o principal resultado das ações afirmativas foi o de colocar a discriminação e o preconceito na agenda pública, mudando a lógica dos debates que sempre foram no sentido de criminalizar o racismo, mas não de enfrentá-lo com políticas inclusivas. A intervenção do Estado é que está fazendo a diferença.
Em 2014, a Lei 12.990, sancionada pela presidenta Dilma, estabeleceu as cotas nos concursos públicos no âmbito da administração federal. Em março deste ano, para regulamentar a Lei, o ministro Ricardo Lewandowski, presidente do Supremo Tribunal Federal assinou resolução que institui a reserva de 20% das vagas para negros nos concursos públicos para provimento de cargos efetivos na Corte e no Conselho Nacional de Justiça.
Ainda o ex-presidente do TST ministro Carlos Alberto Reis de Paula, primeiro negro a ocupar o cargo, defende que a política de cotas deve se estender a todos os espaços de trabalho, incluindo o setor privado. Para ele, há algo errado em um país em que mais de 50% da população é composta por negros e pardo e, no entanto, ocupam poucos cargos de direção tanto no serviço público quanto nas empresas privadas.
Porém, como o próprio governo federal indica, é preciso aprofundar os efeitos das políticas afirmativas, por meio da gestão integrada e coordenada das ações. As políticas de inclusão devem ser promovidas no âmbito do emprego, incluindo os serviços públicos e o setor privado. No trabalho devem ser punidos aqueles que distinguem as pessoas em razão da cor da pele, descumprindo a Convenção 111 da OIT (Organização Internacional do Trabalho) que prevê a discriminação indireta. O Ministério Público do Trabalho apontou, por exemplo, a ausência de regras claras e públicas nas contratações realizadas pelo Itaú Unibanco quanto aos critérios de admissão, ascensão e remuneração dos funcionários. Constatou em análise estatística grande disparidade entre o número de negros, mulheres e pessoas acima de 40 anos empregadas pelo banco e a população economicamente ativa do Distrito Federal.
Na educação, além da regulamentação das cotas para as universidades federais, o Plano do Governo Federal prevê o monitoramento da situação de trabalho de negros cotistas depois de formados, o oferecimento de auxílio financeiro a estes durante a graduação e a reserva de parte das bolsas do Programa Ciência Sem Fronteiras.
Combate ao racismo: ação permanente da CUT
Os militantes do movimento negro, dos movimentos social e sindical mantêm a luta cotidiana contra o racismo e rompem o silêncio e a invisibilidade da questão racial.
A Central Única dos Trabalhadores trouxe em seu âmago o debate sobre a discriminação e o preconceito. As ações passaram a serem melhor sistematizadas com a criação, em 2008, da secretaria de Combate ao Racismo que teve seu nascedouro na Comissão Nacional Contra a Discriminação Racial da CUT, implementada em 1992. Fruto de uma luta histórica, a CUT tem produzido um debate fecundo e importantes iniciativas foram colocadas em prática.
Para atender à atribuição da Secretaria de elaborar e coordenar a implantação de políticas de combate ao racismo nos diversos setores de atuação da CUT é preciso avançar. Não seria este o momento de contribuirmos novamente, a exemplo das mulheres que garantiram a cota de 30% em 1993 e agora a paridade na direção da CUT? As cotas para negros em nossas entidades sindicais podem ajudar na correção de injustiças, fortalecendo nossa determinação de construir uma sociedade igualitária.
Também é importante ressaltar que a CUT possui acordos de cooperação bilaterais ou em parceria com centrais sindicais europeias, com 18 países africanos. São programas na área de formação e organização sindical tendo em vista o reconhecimento da dívida que o nosso país tem para com a África e com seu povo aqui escravizado e do qual foram arrancados seu sangue e sua vida para o princípio da constituição de um país.
Estamos com mais de cem anos de espera por dias mais igualitários. Os pobres e negros sempre foram tratados à margem. É urgente o enfrentamento das desigualdades com implantação de políticas públicas no ensino fundamental e no ensino médio, a exemplo do estabelecido no ensino superior. O reforço das cotas na universidade, o aprimoramento das medidas distribuição de renda, a implantação de tributação mais justa são indispensáveis para aproximarmos as distâncias. Um país que se quer solidário, igualitário, plural e democrático exige atuação diária e decidida pela construção da clareza do entendimento ético da luta coletiva pela convivência digna entre todas e todos. A sociedade brasileira é nossa produção. Não são os outros que vão mudá-la. A vitória do coletivo sobre as pretensões individuais é que vai definir nosso caminho para a igualdade.

segunda-feira, 11 de maio de 2015

Feira de Santana - Bahia: Dirigentes CUTistas intencionam funcionamento do MACROSSETOR DA INDÚSTRIA.

Na quinta-feira(07), dirigentes CUTistas do estado da Bahia colocaram mais uma vez em funcionamento da politica de MACROSSETORES da Central Única dos Trabalhadores.
Os sindicatos da área da Industria no Estado da Bahia tem buscado um bom alinhamento e uma grande unidade no que se refere ao Macrossetor e solidariedade na Luta.
Em uma fabrica metalúrgica de Feira de Santana, estavam lá dirigentes dos Metalúrgico e dirigentes da Alimentação do Estado da Bahia.
A assembleia aconteceu na empresa HABITEC que foi objetivada a discussão sobre Data Base PL 4330 , MP 665 e 665. 
Além dessas pautas, os sindicalistas discutiram sobre a atual politica do municipio de Feira de Santana e seus danos a vida dos trabalhadores e da sociedade.

domingo, 10 de maio de 2015

Feliz dia das Mães !

Hoje as homenagens são para essas mulheres guerreiras e de muita LUTA.
Mãe, Mulher, Esposa,Irmãs, Avó e Bisavó. Todas elas são a essência de nossa vida.
São muitas as palavras e os reconhecimentos de quanto são importantes mas, hoje quero dizer a todas vocês.
EU TE AMO!

sábado, 9 de maio de 2015

Feira de Santana : ATO em defesa das árvores da avenida Getúlio Vargas repercute pela segunda vez

Durante toda a manhã deste sábado (09), entidades , população e militantes estiveram participando do segundo ATO em defesa das árvores da Avenida Getúlio Vargas.
O projeto macabro do prefeito José Ronaldo de Carvalho (DEM), é a derrubada das 170 árvores existentes em uma das principais avenidas da segunda maior cidade da Bahia.
Com a decisão unilateral do gestor municipal que quer a qualquer custo a instalação do BRT, a população reagir de imediato realizando um primeiro ATO com abraços simbólicos nas árvores e, neste segundo encontro frente a Prefeitura Municipal foi realizado manifestações, panfletagens a fim de conscientizar a população dos males para a vida e para o meio ambiente caso as árvores sejam derrubadas.

sexta-feira, 8 de maio de 2015

Feira de Santana: Sindicalitas mobilizam para ATO de paralisação nacional do dia 29


Na tarde de ontem(08) , o Coordenador da CUT Regional portal do Sertão , Derlan Queiroz, esteve na Rede Baiana de Rádio - RBR, programa De Olho na Cidade que tem como âncora o comunicador Jorge Bianncchi.
A entrevista foi veiculada no quadro "momento sindical" e teve como objetivo a mobilização dos trabalhadores e de toda a sociedade para estarem presente no ATO Nacional do dia 29 de maio.Neste dia acontecerá a paralisação nacional contra a PL 4330 e contra as MPs 664 e 665.

quinta-feira, 7 de maio de 2015

Vereadores aprovam emenda que garante pagamento de salário mesmo após saída de cargos

Foto : Ney Silva
Danillo Freitas  - Acorda Cidade
Uma proposta de emenda à Lei Orgânica Municipal (LOM) aprovada pelos vereadores de Feira de Santana, com exceção do vereador Beldes Ramos (PT), deixou muitos eleitores insatisfeitos. De acordo com a emenda à LOM nº 96/2015, os servidores que exercerem cargos eletivos por mais de dez anos terão direito a manter o recebimento de seus salários mesmo após deixarem o cargo. A medida beneficia, inclusive, os vereadores.
A proposta foi aprovada na última segunda-feira (4) na Câmara Municipal. O vereador Beldes Ramos, único a se abster do voto, disse que o projeto é inconstitucional. “Eu vi que o projeto não é constitucional. O vereador não é servidor público, nosso cargo não dá essa condição para que a gente possa usufruir dessa situação. Do meu olhar não considero correto, sem falar que quando chegar ao Ministério Público essa proposta vai ter uma desaprovação”, disse o vereador.

quarta-feira, 6 de maio de 2015

Feira de Santana : CUT, Sindalimentação e Metalúrgicos participam e apoiam assembleia do SINDAE realizada na CERB

" Sindalimentação solidariza com a LUTA dos trabalhadores da CERB" Derlan Queiroz (Dirigente do Sindalimentação e Coordenador da CUT Regional Portral do Sertão)
Na manhã desta quarta-feira (06), o SINDAE realizou uma assembleia com os trabalhadores da CERB em Feira de Santana-Bahia.
A atividade contou com o apoio da CUT Bahia através do metalúrgico e Secretario de Organização e Politica Sindical, Josenilton Ferreira Pereira
CEBOLA).
Ainda estiveram presentes os dirigentes da Fetiaba (Veronildo Queiroz e Marcleuber Oliveira), dirigentes do Sindalimentação Bahia (José Netto , Rômulo Araújo , Francisco Neto e Derlan Queiroz). Os metalúrgicos marcaram apoio com os companheiros (Josenilton-Cebola), Marivaldo e Tiago

Além da assembleia ser específica para discutir o Participação dos Lucros dos trabalhadores, os sindicalistas aproveitaram para falar sobre a PL 4330, MPs 664 e 665, Reforma Política, Democratização da Midia e Taxação das Grandes Fortunas.
" O Sindalimentação é solidário com a LUTA DOS TRABALHADORES DA CERB" Disse Derlan Queiroz. Precisamos ser solidários a nós mesmo na LUTA pela derrubada das MPs 664 e 665, PL 4330 ; Dia 29 de maio estão todos convocados para a paralisação nacional; Não queremos que Renan Calheiros (PMDB) continue pousando com bom samaritano para tentar se o "pai da criança" quando insinua em engavetar o projeto; Não podemos cair no golpe do PMDB que é a desmobilização do nosso movimento; precisamos exigir que o projeto vá para votação e que seja derrubado pelas nossas forças nas ruas de nosso País" Crava Derlan Queiroz (Coordenador da CUT Regional Portal do Sertão e Dirigente do Sindalimentação-Bahia.
" A unidade dos trabalhadores é fundamental para avançarmos nas LUTAS; a CUT como protagonista da LUTA em defesa dos direitos dos trabalhadores estará firme mais uma vez para derrubar tudo aquilo que for de prejuízos para a classe trabalhadora " Comenta Josenilton Ferreira (Cebola) da CUT Bahia.
" Defenderemos sempre melhores condições de salários e benéficos para os trabalhadores; esse sempre foi e será o papel da CUT e de seus sindicatos filiados; Não podemos permitir a precarização do trabalho, visto que um companheiro terceirizado recebe 30% a menos e trabalha 3 horas a mais por semana que um trabalhador não terceirizado; 'precisamos lutar para garantir direitos e ampliar conquistas" Relata Danilo Assunção (Coordenador Geral do SINDAE)