sexta-feira, 6 de março de 2015

Pepsico do Brasil: Em assembléia, Sindalimentacao dá ultimato para multinacional americana sobre Plano de Saúde e PLR

Durante a tarde da quinta-feira(05), a direção do Sindalimentação Trabalhadores da Alimentação este em assembléia com os trabalhadores da Pepsico do Brasil.
A unidade de Feira de Santana/Bahia, fica situada na Br 324-CIS/SUBAE e conta com aproximadamente 150 trabalhadores.
Há muito tempo ou desde a sua inauguração, uma das grandes insatisfações dos trabalhadores é a imposição da empresa pela manutenção da precariedade do Plano de Saúde UNIMED. As reclamacoes sao frequentes quanto a marcacao de consulta e tempo de atendimento. 
Depois de muitos debates entre Sindicato e Trabalhadores, a empresa não demonstrou inteintetesse em resolver os impasses. 
Outra questão que os trabalhadores não conseguem entender é a metologia aplicada para a Participacao dos Lucros e Rendimentos-PLR.
PLANO DE SAUDE 
Como já se não bastasse as insatisfações com o Plano e principalmente a Co-Participacao de 20%, neste incio de mês empresas saiu das "rédeas" e de forma truculenta ditou que agora os trabalhadores terão que pagar 50% de Co-Participacao no Plano e ainda limitou o máximo de 12 consultas anual.Esse foi o primeiro estopim para criar uma grande revolta dos trabalhadores da Unidade que , de imediato, denunciaram ao sindicato.
PARTICIPAÇÃO NO LUCROS E RENDIMENTOS
Após ter adotado a medida árdua do PLANO DE SAÚDE, a empresa resolveu ir além. Aproveitou a oportunidade e decidiu dividir a categoria quando em reunião decidiu que entre os setores TODDY e TODYNHO, um deveria receber PLR com valores diferenciado do outro.

Ao avaliar todas as situacoes o Sindicato decidiu realizar uma assembléia e pôde sentir o clima de mobilização dos trabalhadores da unidade que estão revoltados com a direção da Pepsico do Brasil. 
"Pelo que já observamos até agora, já podemos porceber que a Pepsico do Brasil não tem interesse em resolver os problemas na base do bom diálogo; diante disso, só nos resta estarmos convencidos que a nossa mobilização estará na força de partimos para o processo de uma Greve" Comenta Derlan Queiroz(dirigente do Sindalimentacao/Bahia).

Nenhum comentário:

Postar um comentário