quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

Feira de Santana : Ação do Sindicato impede demissões em massa na Nestlé

Na noite da terça-feira(20), a direção do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação e Afins do Estado da Bahia - SINDALIMENTAÇÃO/Bahia, reuniu em assembléia com os trabalhadores do terceiro turno a fim de dialogar sobre demissões na unidade da Nestlé em Feira de Santana/Bahia.
A assembléia que foi construída com o tom de informativa, aconteceu de forma muito tranquila e bem mobilizada.No dia 21, a direção do Sindicato retornou a fábrica para continuar o dialogo com os trabalhadores no primeiro e segundo turno, às 05:30 e às 12:00 simultaneamente.

 A adesão de 100% de participação dos trabalhadores foi o fator principal na demonstração da unidade da categoria para avançar nos objetivos propostos. 
De acordo com as informações do sindicato, a empresa vêem demitindo a conta gota desde o segundo semestre de 2014. Em novembro do ano passado a empresa demitiu 23 trabalhadores de uma vez só que, somaram no final do ano um total aproximado de 70 demissões ; os desligamentos foram por conta da linha de chocolate que foi  desativada e, para o sindicato, a empresa deveria abrir um canal de dialogo de forma antecipada no sentido de buscar alternativas de negociar a minimização dos impactos na vida dos trabalhadores; mesmo assim o sindicato apresentou uma pauta para garantir alguns direitos aos trabalhadores até sua data-base Comenta Derlan Queiroz (Diretor do Sindalimentação/Bahia).
Francisco Neto (Cawboy) : Empregado da Nestlé Brasil e Sindicalista
 Tivemos informações que no dia 14 de janeiro aconteceria demissão de mais de 50 trabalhadores de uma vez só; isso inicialmente foi negado pela empresa mas, em reunião ontem(20) , a direção da companhia acabou deixando vazar que nas linhas que estão concluindo o processo de automatização somam 45 trabalhadores nos três turnos” Comenta Cawboy (Diretor do Sindalimentação/Bahia).  Ai o conta fecha; 45 trabalhadores mais 08 que eles já demitiram em janeiro chega a 53 demissões” Finaliza o Sindicalista.

Na assembléia além das demissões e reintegração de trabalhadores, outros pontos a exemplo de perseguições, assédio moral, pratica anti-sindical e segurança no local de trabalho que foram tratados com a empresa , o sindicato informou os resultados aos trabalhadores.
O Sindicato ainda informou aos trabalhadores que na reunião com a CUT, Sindalimentação/Bahia e FETIABA, exigiram da direção da empresa a reintegração dos trabalhadores que foram desligados com a desativação da linha de chocolate e que abordasse de imediato qualquer tipo de demissão que a empresa desejasse realizar; nem em massa, nem a conta gota; toda movimentação que venha impactar nos trabalhadores deverão ser dialogando com o sindicato de forma bem antecipada.

Do outro lado , na referida reunião, a empresa garantiu que não haverá demissão em massa e informou ainda que a empresa está tentando trazer três novos projetos para Feira de Santana e absorverá os trabalhadores que estão na situação de risco de demissão por conta da automatização. Sobre a reintegração dos trabalhadores da linha desativada no ano passado a empresa se comprometeu que, na proporção de disponibilidade de vagas , selecionará os trabalhadores para ocupá-las.

Nenhum comentário:

Postar um comentário