sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Maria do Rosário : Fui agredida como mulher, como parlamentar e mãe

Rio Grande do Sul 247 – A deputada federal Maria do Rosário (PT-RS), agredida verbalmente pelo deputado Jair Bolsonaro ontem na Câmara, afirmou que pretende processá-lo criminalmente por sua declaração.
Bolsonaro subiu à tribuna logo após um discurso da petista sobre direitos humanos. Ela então deixou o plenário.
"Fica aí, Maria do Rosário, fica. Há poucos dias, tu me chamou de estuprador, no Salão Verde, e eu falei que não ia estuprar você porque você não merece. Fica aqui pra ouvir", disse, aos gritos, o parlamentar.
"Fui agredida como mulher, como parlamentar, como mãe. Chego em casa e tenho que explicar isso para a minha filha", declarou a ex-ministra dos Direitos Humanos, em entrevista à Rádio Gaúcha. "Vou processá-lo criminalmente", anunciou.
Em seguida, ela se emocionou e disse não estar em condições de continuar a entrevista. "Não quero meu nome na voz de alguém que tem uma atitude como esta. Vocês me desculpem, fiquei bastante emocionada. Vou seguir meu trabalho. Não tenho mais condições de seguir a entrevista. Sugiro que as mulheres que tenham força e dignidade para seguir esta luta", concluiu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário