terça-feira, 5 de agosto de 2014

Delegação baiana encerra participação na plenária com entrega da plataforma da classe trabalhadora à presidenta Dilma Rousseff

Chegou ao fim nesta sexta-feira (01) a 14ª Plenária Nacional da CUT, realizada em São Paulo desde a última segunda-feira (28). A Bahia esteve representada em todo o Congresso pela delegação composta por 31 delegados que defenderam com afinco as bandeiras da classe trabalhadora da Bahia no cenário nacional.Os delegados CUTistas participaram da aprovação do Plano Nacional de Lutas, que até a próxima Plenária, em 2015, irá nortear as ações da CUT na defesa da classe trabalhadora. 

Durante cinco dias foram debatidos temas como a democratização da comunicação, a Constituinte exclusiva pela Reforma Política e os desafios da classe trabalhadora mundial. “O saldo da Plenária foi extremamente positivo. Aprovamos o Plano Nacional de Lutas, entregamos a plataforma da Classe Trabalhadora à presidenta Dilma e fizemos valer os anseios dos trabalhadores e trabalhadoras”, relatou o presidente da CUT Bahia, Cedro Silva.

O objetivo de promover a integração e o debate democrático de maneira a fortalecer, preparar e organizar a classe trabalhadora representada pela Central para avançar ainda mais nas conquistas para o povo brasileiro foi cumprido pelos dirigentes que retornam à Bahia muito mais energizados e bem preparados para enfrentar os desafios.
A importância da CUT Bahia no processo de manutenção do projeto protagonizado pela classe trabalhadora, destacada pelo presidente Cedro ao desembarcar em São Paulo foi um dos pontos chaves da Plenária e ficou acordado que a CUT e integrantes de outras centrais que defendem a reeleição de Dilma farão uma plenária de apoio no próximo dia 7, no Ginásio do Canindé, em São Paulo.  
A CUT Bahia assumiu o compromisso de se empenhar para obter uma maciça votação no Plebiscito Popular pela Reforma Política, que acontece entre os dias 1º e 7 de setembro e já no próximo dia 12 de agosto, realizará o Dia Nacional de Mobilização do Plebiscito. Na ocasião serão realizados panfletagem e corpo-a-corpo em todo Estado. O acordo está previsto no Plano Nacional de Lutas aprovado pelos dirigentes.
A delegação baiana retorna a Salvador para cumprimento da agenda debatida na plenária e com foco na  comemoração dos 31 anos da Central baiana, a ser celebrados no dia 26 de agosto. “Concentraremos todos os esforços para a manutenção do projeto vitorioso da classe trabalhadora nos planos nacional e estadual na eleição de outubro. Antes, porém, vamos celebrar junto à classe trabalhadora nessa grande festa com apresentação de shows musicais e o lançamento oficial da campanha de filiação no estado”, conclui Cedro Silva.

Escrito por: Thais Tosta

Nenhum comentário:

Postar um comentário