terça-feira, 12 de agosto de 2014

Comissão da Verdade comprova caso de tortura dentro de hospital durante regime militar

Documentos apresentados pela Comissão Estadual da Verdade do Rio do Janeiro nesta segunda-feira (11) comprovaram o único caso conhecido de tortura dentro de estabelecimento hospitalar durante a ditadura militar. Uma análise pericial realizada a pedido da comissão pelo médico-legista Nelson Massini comprova que o engenheiro Raul Amaro Nin Ferreira foi torturado no período em que foi mantido sob a tutela dos militares dentro do Hospital do Exército. "Houve agressão logo que ele foi preso. Depois, entre os dias 6 e 7, já dentro do hospital. E no último, quando ele foi interrogado e morto naquele mesmo dia", afirmou Massini. Raul Amaro morreu no dia 12 de agosto de 1971, e foi apontado pelo SNI (Serviço Nacional de Informações) como membro do comando nacional do MR-8, grupo que participou da luta armada contra a ditadura. A família diz que ele apenas fazia parte da rede de apoio do grupo, guardando materiais e financiando algumas ações. Com informações da Folha de S. Paulo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário