terça-feira, 17 de junho de 2014

Metalúrgicos,CUT, Entidades Filiadas e Trabalhadores tomam às ruas de Feira de Santana em defesa da garantia dos 1.200 empregos da YAZAKI

Durante o dia de ontem (16), a cidade de Feira de Santana/Bahia foi marcada por mais um momento historico na vida de luta da classe trabalhadora. A segunda maior cidade do estado da Bahia recebeu grande ato que tomou ás principais ruas e avenidas através da Central Única dos Trabalhadores - CUT/Bahia que junto com o Sindicato dos Metalurgicos de Feira de Santana e Região , lutam pela garatia de empregos dos 1.200 trabalhadores da YAZAKI .
A CUT e os Metalúrgicos buscou fortalecer o ATO com a convocação aos Sindicatos filiados através dos MACROSSETORES e, na avaliação dos sindicalistas a adesão e representatividade foi muito positiva.
Além de presença de mandatos de Deputado Federal Emiliano José, Mandato do Deputado Estadual Zé Neto, Ex Vereador Angelo Almeida, Veredaor de Salvador Suica, o ato que ocorreu após uma assembléia com caminhadas no centro da cidade pôde ter a presença de mais de 30 entidades sindicais e de movimentos sociais e estudantis
A CUT esteve com grande representatividade de sua diretoria e com suas Confederações, Federações e seus Sindicatos Filiados : Metalurgicos de Feira e Região, Sindalimentação/Bahia, Sinergia/Bahia, Sidicelpa/Bahia, Sidipetro/Bahia, Sidilimp/Bahia, Sintraconc/Bahia, Sindipec/Bahia, Sidiminas, Sindicatos dos Trabalhadores Rurais de Feira, Sindicatos dos Rodoviarios de Salvador, Sindiborracha /Camacari, CMN, Contracs, Fetim, Fetralimp, DCE UEFS, Levante e Lute, AMES/Feira, 
Durante a manifestação, comerciarios chegavam frente aos estabelecimentos e acenavam de forma positiva em apoio aos trabalhadores. A população que passava nas ruas paravam e ficavam atentos nos discurssos e palavras de ordem onde os sindicalistas exigiam apoio do governo municipal para que a YAZAKI não cometesse o "crime" em deixar 1.200 pais e mães de família desempregados.
" O Governo Estadual já nos atendou e deixou certo de nos apoiar nessa LUTA; falta o prefeito municipal se posicionar; trabalhadores nas ruas, prefeito a culpa é sua " Entoavam os manifestantes.
Após muitos protestos e caminhada, o prefeito de Feira de Santana resolveu atender uma comissão que foi composta pela CUT, trabalhadores e sindicatos filiados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário