quarta-feira, 30 de abril de 2014

Prefeito de Barreiras é condenado por mau uso de R$ 306 mil da Educação

A pedido do Ministério Público Federal (MPF) em Barreiras, a Justiça Federal condenou o atual prefeito, por improbidade administrativa. Antônio Henrique de Souza Moreira fez mau uso de mais de 306 mil reais, em verbas oriundas do Ministério da Educação, no ano de 2001, durante uma de suas gestões anteriores. A ação foi movida pelo MPF em 2008, após procedimento administrativo que investigou que, no ano de 2001, Moreira contratou as empresas Rio de Pedras Transporte e Turismo Ltda. e Rena Turismo Ltda. para prestarem serviços ao município sem as devidas licitações. O serviço de transporte prestado pelas empresas foi pago com dinheiro do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef), num total de mais de 19 mil reais. No último dia 07, o prefeito teve seu mandato cassado e direitos políticos suspensospor decisão do juiz federal Igor Matos Araújo, da Subseção Judiciária da cidade do oeste baiano. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário