sábado, 18 de janeiro de 2014

Estudante de medicina que atropelou gari dará depoimento na semana que vem

A estudante de Medicina Samya Rodrigues Cordeiro dos Santos, envolvida no atropelamento que provocou a amputação da perna do gari Raimundo Souza, de 37 anos, nesta quinta-feira (16), na Pituba, em Salvador, é aguardada para prestar depoimento sobre o caso na 16ª Delegacia na semana que vem. De acordo com o delegado titular da unidade, Nilton Tormes, a princípio, incide sobre a universitária o crime de “lesão corporal de natureza grave, já que a vítima perdeu um membro”. A jovem, segundo testemunhas, voltava de uma festa no momento do acidente, ocorrido na Rua Carmem Miranda por volta das 5h. Não há, porém, até o momento, comprovação de que ela tinha ingerido bebida alcoólica antes de atingir o profissional de limpeza. Samya conduzia um veículo do modelo Polo, de placa NYZ-5458, com licença da cidade de Irecê, acompanhada da irmã, Bárbara, quando atropelou Raimundo, que ficou imprensado entre o carro de passeio e um caminhão de coleta de lixo. A vítima passou por uma cirurgia para amputar a perna esquerda no Hospital Geral do Estado, onde continua internado. Segundo informações divulgadas pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesab), o estado de saúde do rapaz é estável, mas ainda não há previsão de alta. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário