sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Banco do Brasil é condenado a pagar R$2 mi por assédio moral


O Banco do Brasil (BB) foi condenado pela Justiça do Trabalho na Bahia a pagar uma indenização por danos morais coletivos no valor de R$ 2 milhões. A decisão foi motivada pela prática de assédio moral do banco contra seus funcionários.
De acordo com informações do Ministério Público do Trabalho na Bahia (MPT-BA), o inquérito foi instaurado para apurar uma denúncia do Sindicato dos Bancários do Estado em 2009.
Ficou comprovado que a Superintendência Regional do BB empregava condutas ofensivas à integridade moral dos empregados como ameaça de perda de cargo comissionado, pressão para prática de atos contrários a normas internas da instituição, ridicularização pública, isolamento e quebra da comunicação do trabalhador com os demais empregados e colocação de apelidos depreciativos.
O valor da indenização deverá ser revertido em favor do Núcleo de Apoio e Combate ao Câncer Infantil (Nacci), em Salvador.

O autor da ação revelou que os maus-tratos psicológicos afetaram a saúde e a autoestima dos trabalhadores, criando um quadro de estresse, depressão e ansiedade. O banco também é obrigado a disponibilizar assistência médica, psicológica e/ou psiquiátrica gratuita aos empregados e ex-empregados que sofreram violação da integridade física ou moral.A equipe do Portal A TARDE tentou contato com a assessoria de imprensa do Banco do Brasil, porém não obteve êxito até a publicação desta reportagem. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário