sábado, 21 de dezembro de 2013

Feira de Santana : CUT e movimentos sociais Lançam Plebiscito Popular por Reforma Política.

Nas eleições de 2012 calcula-se que quase 95% dos recursos utilizados pelos candidatos foram doados por empresas privadas. Com isso, pode-se verificar que este é um dos dados da fragilidade do sistema politico do nosso do País. Por isso, no dia 15 de setembro de 2013, a CUT e os movimentos sociais/populares se uniram nacionalmente para construir uma proposta coletiva de um Plebiscito Popular por uma Constituinte Exclusiva e Soberana do Sistema Político.
Nesta reunião nacional que aconteceu em Brasilia-DF, reuniram-se mais de 100 entidades para debater e lançar as propostas de criação de Cômites em todo o País. Dentro das propostas construidas, está a confecção de uma castilha para orientar a militância e toda população sobre a realização do Plebiscito para a Constituinte.
Na Bahia, no dia 28 de novembro em Salvador foi lançado o Plebiscito Popular por uma Constituinte Exclusiva e Soberana do Sistema Político onde reuniu mais de 30 entidades no Pat 03 da Universidade Federal da Bahia - UFBA.  No Ato de lançamento foi criado o Cômite  de Salvador-Bahia que foi formado por membros de entidades representativas ali presente.
Em Feira de Santana, segunda maior cidade do Estado da Bahia, foi realizado às 19:00 horas do dia 14 de dezembro o Ato Histórico de Lançamento do Plebiscito Popular por uma Constituinte Exclusiva e Soberana do Sistema Político. A atividade contou com mais de 40 entidades representativas e com quase 300 pessoas que lotaram o Teatro Arena - CUCA (Centro de Cultura e Arte)
 "Esse é mais um momento histórico da lutas coletivas da CUT junto aos movimentos sociais; Como antes, não seria diferente agora; Neste lançamento aqui em Feira de Santana a CUT reafirma seu compromisso com a popualçao brasileira e acendendo e extendendo mais uma vez seu apoio ao lado dos movimentos populares e sociais para avançar nas discussões dos direitos de construção e participação nas decisões importantes do nosso País; Por isso, estamos encampados na Luta Plebiscito Popular por uma Constituinte Exclusiva e Soberana do Sistema Político" Afirma Derlan Queiroz - Coordenador da CUT Regional Portal do Sertão e Dirigente do Sindalimentação Bahia.
O objetivo do plebiscito é reivindicar uma reforma política através de uma constituinte exclusiva, que distancie as campanhas do poder econômico e permita uma maior participação popular. Para isso, uma das medidas seria, por exemplo, o financiamento público das campanhas. Outro problema grave apontado pela CUT e pelos movimentos sociais é a representação política. Segundo o Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap), dos 594 parlamentares (deputados federais e senadores) eleitos em 2010, 273 são empresários, 160 ruralista, 66 evangélicos e apenas 91 são da bancada sindical. 
O plebiscito será marcado por algumas ações. Nesse primeiro momento, o objetivo da CUT e dos movimentos sociais é formar e informar a militância e a população sobre o plebiscito e a constituinte exclusiva. 
Para isso, foi produzida uma cartilha que está disponível no endereço eletrônico www.levante.org.br. A recolhimento dos votos do plebiscito será realizado na Semana da Pátria do ano que vem, de 1 a 7 de setembro de 2014.
"Não é novidade que o Congresso Nacional há muito não tem nenhuma sintonia com as demandas populares. Pautas como a Reforma Agrária, a redução da jornada de trabalho de 44 para 40 horas, a ampliação dos investimentos em educação e saúde, estão todas travadas por nosso parlamento. A configuração do Congresso hoje favorece o poder econômico, claramente, grupos como a bancada dos ruralistas, dos banqueiros, do agronegócio são a maioria dentro do legislativo" Comentários de Bruno Galego do Levante Popular da Juventude 
Para Paulo Gabriel, reitor da UFRB que esteve presente no evento, a iniciativa já é bem sucedida por contar com um amplo número de entidades, fazendo deste um comitê não só um espaço amplo, mas também representativo dos setores sociais que serão protagonistas de mudanças reais no nosso país. Comprometeu-se também a provocar o Consu da UFRB a aprovar um nota de apoio a iniciativa.
"As atividades do Comitê Municipal acontecerão de forma aberta a todo aquele que se interesse pelo debate da reforma política no país. O início das atividades foi marcado para o dia 15 de janeiro do próximo ano , na primeira reunião aberta no SINDQUÌMICA, às 18hs. Rumo a maior jornada de lutas dos últimos dez anos!" Informa Leonardo do Levante Popular da Juventude.
"Esse momento foi importante e aqui pudemos oberservar a nossa unidade; Queremos parabenizar a todas e todos por essa importante iniciativa que incluirá o povo nas decisões; Vamos está no apoio para conseguir nossos objetivos" Comenta Lucíola Simoão da CNQ e Sindiquimica/Bahia. 
"O ano de 2013 testemunhou uma onda de mobilizações que tomou conta das grandes cidade brasileiras, protagonizada pela juventude, mas que trouxe à tona uma flagrante insatisfação com o atual quadro da política nacional, além de um conjunto de bandeiras que é defendida historicamente pela classe trabalhadora organizada. A iniciativa visa justamente aproveitar o momento de agitação e insatisfação política para propor algo concreto para o país" Ressalta Leidiano da Consulta Popular





Nenhum comentário:

Postar um comentário