segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Bahia e Ceará são apostas do PT para manter vantagem no NE e vencer Eduardo Campos

Com a previsão de perder votos nos três estados comandados pelo PSB no Nordeste – Pernambuco, Paraíba e Piauí – o Partido dos Trabalhadores aposta na Bahia e no Ceará como pontos cruciais para manter a vantagem eleitoral na região. O plano está sendo montado após a certeza de que o presidente nacional do PSB e governador de Pernambuco, Eduardo Campos, será mesmo candidato à Presidência. Na Bahia, a meta do governador Jaques Wagner (PT) é de manter o patamar de votos da presidente Dilma Rousseff de 2010, quando a petista recebeu 2,7 milhões de votos baianos, a maior parcela estadual do país. No Ceará, a pretensão é chegar a dois milhões, segundo o deputado José Guimarães (PT-CE). Juntas, as duas unidades federativas representaram 48% dos 10,77 milhões de votos que Dilma conseguiu na região Nordeste, no segundo turno da eleição presidencial de 2010. Pernambuco, Piauí e Paraíba deram 32% dos votos petistas, no mesmo cenário. De acordo com o jornal Folha de São Paulo, uma das armas vermelhas é o ex-presidente Lula. “Dilma terá ao seu lado um nordestino [Lula], que tem peso enorme na região”, disse Wagner ao jornal paulista. No Ceará a aposta é no ex-socialista e integrante do recém-fundado Pros, o governador Cid Gomes, que rompeu com Eduardo Campos assim que o presidente do PSB anunciou a entrega dos cargos no governo federal. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário