quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Anticoncepcional masculino está perto de ser desenvolvido, aponta pesquisa

Cientistas da Universidade Monash, em Melbourne, encontraram uma forma de impedir que espermatozoides saiam junto com a ejaculação, sem, como isso, afetar a função sexual. Segundo os pesquisadores, testes feitos em animais mostraram que o esperma pode ser mantido "em estoque" durante a relação. Até o momento, a possibilidade de encontrar um anticoncepcional masculino se concentrou em pesquisar como os homens poderiam produzir espermatozoides não-funcionais, mas alguns medicamentos tinham efeitos colaterais indesejáveis. A descoberta dos pesquisadores de Monash foi publicada na revista especializada Proceedings of the National Academy of Sciences. De acordo com matéria da BBC, o processo descoberto pelos cientistas australianos também não é totalmente livre de efeitos colaterais.
Também alteradas pelos cientistas, as proteínas têm um papel no controle dos vasos sanguíneos, então os efeitos colaterais poderão afetar a pressão e o batimento cardíaco. Entretanto, nos testes com camundongos, a única alteração detectada foi uma queda "muito pequena" na pressão sanguínea. Também pode haver uma alteração no volume da ejaculação. "É um estudo muito bom, quase como uma vasectomia biológica, que impede a saída do esperma", afirmou Allan Pacey, palestrante de andrologia na Universidade de Sheffield, na Inglaterra. "É uma boa ideia, mas eles precisam continuar (com a pesquisa) e observar o que faz com as pessoas", acrescentou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário