quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Bahia é 6° estado que mais mata negros no país

Um estudo divulgado ontem (19) pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) aponta a Bahia na quinta posição em perda de expectativa de vida para homens negros. O dado é apresentado no trabalho “Vidas Perdidas e Racismo no Brasil”, que coloca também o estado na sexta posição em homicídios contra negros em todo o país, com um percentual de 47,3 para cada cem mil pessoas, enquanto entre os não negros o índice é de 11,3 para cem mil. No caso de perda de expectativa de vida para não brancos, a Bahia fica na 18ª colocação. O estado com maior percentual de assassinatos contra negros no país é Alagoas, com 80,5 para cada cem mil. Divulgado um dia antes do Dia da Consciência Negra, comemorado nesta quarta-feira (20) de novembro, o estudo calcula impactos de mortes violentas (acidentes de trânsito, homicídio, suicídio, entre outros) na expectativa de vida de negros e não negros, baseados no Sistema de informações sobre Mortalidade (SIM/MS) e no Censo Demográfico do IBGE de 2010.
No mesmo período, enquanto a taxa de homicídios de negros é de 36 mortes por 100 mil negros em todo país, a mesma medida para os “não negros” é de 15,2. Para cada homicídio de não negro, são assassinados outros 2,4 negros. Ainda de acordo com o levantamento, entre 1996 e 2010, foi constatado que não só características socioeconômicas, a exemplo de escolaridade, gênero, idade e estado civil, são determinantes em mortes violentas, mas também a cor da pele. Segundo a pesquisa, a vítima “quando preta ou parda, faz aumentar a probabilidade do mesmo ter sofrido homicídio em cerca de oito pontos percentuais”

Nenhum comentário:

Postar um comentário