sábado, 19 de outubro de 2013

Everaldo recebe apoio em Camaçari e diz que sucessor de Wagner pode ser de outro partido

O candidato a presidente estadual do PT na Bahia, Everaldo Anunciação, esteve na noite dessa quarta-feira (17) em Camaçari para participar de um jantar comemorativo, organizado por um grupo de apoiadores. Realizado no Espaço Casa de Taipa, na Gleba A, o rega-bofe contou com a participação de nomes ilustres da política baiana e local, além de diversos filiados e militantes petistas que foram prestar apoio a Everaldo.
Everaldo é o nome preferido do governador Wagner e da maioria dos parlamentares e políticos do PT para suceder a Jonas Paulo. Ele tem percorrido os vários municípios baianos em busca de apoio para o seu projeto de coordenar o PT baiano pelos próximos três anos. Nessa tarefa está incluída a condução da máquina partidária durante as eleições de 2014.
O dirigente se mostrou satisfeito com o apoio recebido das lideranças locais. Para Everaldo Anunciação, quem quer ser presidente estadual do partido não pode deixar de visitar Camaçari, que é um colégio eleitoral importante para a Bahia.
“Vim pedir apoio e me comprometer para que esse partido seja cada vez mais de luta e de mudança e que possa consolidar aquilo que é feito no Brasil, na Bahia e em Camaçari. Continuar sendo um partido forte, de massas, ligado nos movimentos sociais, mas um partido que não fala só para os petistas, fala para toda a sociedade”, argumentou.

Em relação a outra disputa que está pegando fogo no PT, que é a definição do nome daquele que vai concorrer à sucessão do governador Jaques Wagner nas eleições do ano que vem, Everaldo se posicionou com diplomacia, revelando que é preciso ter muito jogo de cintura para  tomar essa decisão.  Ele admite que o candidato ao governo pode até ser de outro partido. Difícil mesmo será convencer as alas mais radicais a embarcarem num projeto eleitoral em que o PT seja mero coadjuvante.
“A candidatura pode até sair de fora do PT. Agora, nós nos legitimamos para fazer o sucessor de Wagner”, pontuou.
Everaldo acrescenta, ainda, que  o PT não é um partido ganancioso quando se trata de nomeações políticas. De acordo com ele, a indicação dos cargos estratégicos dentro do governo é feita entre partidos diferenciados: “Somos um partido capaz de dividir o poder. E todos os partidos que se aliaram a esse projeto cresceram”.
O prefeito Ademar Delgado também prestigiou o encontro e foi levar o seu apoio a Everaldo Anunciação. Da mesma forma como fez o ex-prefeito Luiz Caetano, que aproveitou a oportunidade para pedir unidade nas eleições do PT em Camaçari.
Apesar de não admitir que pretenda assumir o partido no município, Caetano disse que o seu desejo é que não houvesse uma disputa acirrada, mas que o candidato fosse escolhido de maneira consensual. Informações : www.nossametropole.com.br
Por: Jailton Britto

Nenhum comentário:

Postar um comentário