sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Deu no Midia Reconcavo : Entrevista com Derlan Queiroz

Em entrevista ao Mídia Recôncavo, o atual Secretário de Formação do PT Derlan Queiroz, confirmou sua indignação contra o atual presidente do Partido dos Trabalhadores (PT) em Governador Mangabeira, o ex-vereador Professor Borges, por ter descumprido o compromisso de lhe apoiar como a melhor opção para dar continuidade a administração do partido no município. Segundo o secretário, isso acabou gerando um racha entre eles.
Derlan afirma que Borges prometeu o apoio no início do seu mandato, para alcançar um PT unificado. Borges está em seu segundo mandato, não pode mais ser reeleito e está apoiando outro filiado do PT ao cargo.
A criação de uma nova chapa foi a solução criada pelo secretário Derlan, para modificar a estrutura de administração do PT em Mangabeira, que segundo ele não é a melhor, e tem muitos erros. “Não sou inimigo de ninguém. Quero somente pontuar e modificar o que acontece de errado no município”, comenta.

O ex-vereador Professor Borges, não apóia a criação dessa nova chapa, e o secretário Derlan Queiroz acredita que o motivo é um desejo supremo de continuar no poder, dessa vez por trás, mas continuar dominando o partido. “Ele é um ditador”, afirma. Derlan também acredita que o motivo da quebra do acordo, seria uma magoa do presidente, por não ter conseguido votos suficientes para se reeleger vereador. Borges ficou em 2º lugar como vereador suplente, abaixo de Derlan, em 1º.
MR - Quem faz parte da sua chapa?
DQ - Inicialmente temos prof. Necí Leite, da entidade Boa Morte em Cachoeira, ela é também ex-secretária da SEPROMI de Governador Mangabeira e o Jair Aragão. Outros dez filiados compõem o grupo, cumprindo as porcentagens exigidas, homens e mulheres, juventude e negros. Mas os cargos ainda não foram definidos. Não queríamos fazer essa nova chapa, mas fomos forçados pelo descumprimento do acordo do ex-vereador Borges. Muitos podem chegar a pensar que estou desejando o poder, mas não. Prova disso é que quem está à frente da chapa é a prof. Necí Leite, eu sou somente o articulador. Registro aqui em exclusividade ao Mídia Recôncavo, que não tenho pretensão nenhuma de assumir cargos políticos. Nossa intenção é discutir pela coletividade e dar opção ao cidadão de escolher a melhor opção de administração para o partido. Nosso lema é “Por um PT democrático, forte e combatível”, que é o que Mangabeira precisa. A outra chapa será a continuação do governo que vemos na cidade, manipulado pelo ex-vereador Borges.
MR - Você acredita que a prefeita Domingas esteja por trás de alguma dessas articulações?
DQ - Eu não tenho certeza ainda, mas quando tiver quero deixar explícito a minha opinião. Até o momento a prefeita não se posicionou. Mas independente do apoio da prefeita, o mais importante é a gente trazer opção para os novos filiados do PT.
MR - A sua chapa foi impedida de ser criada?
DQ - Nós ligamos para o ex-vereador Borges, para que recebesse a inscrição da nossa chapa, fomos até a sua residência, mas não conseguimos de forma alguma ter o contato. Achamos que foi uma falta de democracia. Por isso tive que enviar a inscrição da chapa via email para garantir a efetivação. Enviamos o pedido também para a secretaria de organização (SORG) nacional, regional e estadual. Nesse email explicamos a situação e a SORG prontamente entrou em contato afirmando que iria tomar a providência da inscrição. Quando ele soube que fiz a inscrição por cima do poder dele, logo me ligou afirmando que eu estava desrespeitando o PT. Mas eu disse que fui obrigado a fazer isso pra não correr o risco de ele não registrar a minha chapa, assim como fez com as inscrições de novos filiados* (próxima pergunta).
MR - Você previa a dificuldade para a inscrição da sua chapa, a falta de retorno no contato foi proposital?
DQ - A gente já previa isso. Prevíamos que ele não iria apoiar a nossa nova chapa. Por isso providenciamos realizar a inscrição por cima da sua autoridade, pela SORG. Ele quer dominar o partido. Exemplo, Governador Mangabeira tem dezesseis mil e quinhentos eleitores, mas somente 130 são filiados ao PT. Por quê? Acredito que ele trata o PT como um gueto. Não abre para filiações, mantém somente a filiação de quem é aliado ou parentes próximos, assim ele pode continuar no controle do partido. Prova disso é que 30 de outubro de 2012, preparamos cerca de quarenta e quatro novas filiações para termos o poder de disputa de forma democrática e diferente, para o crescimento do partido. Ele não registrou as nossas filiações. Temos a prova disso no email. Conheço muitos amigos que tem o seguinte lema: Petista sim, Bogista jamais. 
MR - Você teria receio de que a prefeita obrigue seus seguidores a votarem na outra chapa?
DQ - Não tenho receio. Fazemos política todo dia, não pensamos numa política imediatista. Os imediatistas que pensam em ganhar e fazem qualquer acordo. Mas o nosso pensamento não é esse, temos o pensamento de construção de um novo governo. Estamos criando essa nova chapa para fazer diferente, pra dizer que não aceitamos as imposições, que queremos democracia, vamos pontuar o que queremos para a cidade e fazer debate da reforma política. O cidadão não sabe do que acontece na política da cidade e queremos deixar isso aberto e esclarecido, para contribuir no crescimento da sociedade. Então não temos receio de que as votações sejam manipuladas, porque o nosso desejo é criar vias para que os nossos filiados possam avaliar a melhor chapa. E com certeza nós temos melhores propostas, estou confiante na vitória da minha chapa.
MR - Existe alguém que apóia sua candidatura?
DQ - Somente o Jair Aragão. Acredito que outros membros também queriam apoiar, mas eles querem assegurar o seu emprego. Compreendo que eles não tem culpa disso. Uma vez presenciei pessoas aliadas a ele, se posicionarem contrário. Por isso acredito que elas não tem coragem de me apoiar, porque precisam do emprego.
MR - Como você avalia o comportamento de Borges?
DQ - Foi uma atitude ditatorial, já falei em outra ocasião ao Mídia Recôncavo e afirmo novamente essa atitude dele. Ele trata o PT como um gueto e recruta os seus soldados, através do cargo de PST REDA para servir a ele. As pessoas não tem culpa. Prova disso aconteceu com alguns companheiros que quiseram discordar de algo, foram repreendidos por ele. Não podemos colocar vendas nos olhos para isso. O que pode ter levado a essa atitude é a personalidade centralizadora. Ele queria colocar o cabresto em mim também, mas não conseguiu. Eu lembro que sempre teve essa posição firme, foi meu professor, é uma boa pessoa, só tem umas barbeiragens políticas. Ouvi que por desgastes não quer ser mais candidato a vereador, talvez esteja esperando a indicação da prefeita para uma possível candidatura a prefeito de Governador Mangabeira.
Versão do Professor Borges
O Mídia Recôncavo entrou em contado com o Professor Borges, que discordou das declarações de Derlan Queiroz, "Não são verdadeiras, são mentiras e calunias ao nosso respeito. Nunca teve acordo. E quanto a inscrição da chapa, eu estava na SEPROMI o dia inteiro, tenho várias testemunhas disso. Ele poderia ter entregado a chapa para qualquer membro da diretoria, caso não tivesse me encontrado. Esse jogo dele é pelo fato de não ter sido indicado para alguma secretaria da Prefeitura. O PT de Governador Mangabeira nunca foi tão democrático como hoje. Não vou entrar nesse jogo. Antes dele ser petista, eu já participava dessa ideologia política. Se é que existe um racha no PT, o grande responsável é o Derlan Queiroz." Conclui.
Por Riane Barbosa

Nenhum comentário:

Postar um comentário