terça-feira, 23 de julho de 2013

Após legalização, Uruguai zera índice de mortes de mulheres por aborto

Nenhuma mulher faleceu vítima do aborto no Uruguai desde a legalização da prática, em dezembro de 2012, até maio de 2013. Foram realizados 2.550 procedimentos no país durante o período. A informação foi publicada pela United Press Internacional na última semana. De acordo com o Ministério da Saúde Pública uruguaio, dez em cada mil mulheres entre 15 e 44 anos já fizeram o aborto. A taxa é uma das menores e fica ao lado da registrada em países europeus. A legislação despenalizou o aborto antes das 12 semanas, com o seguimento dos procedimentos regulados pelo Estado. As autoridades sanitárias uruguaias publicaram um manual e um guia de procedimentos que as mulheres, os hospitais, as clínicas e os médicos devem seguir para praticar os abortos. As mulheres podem solicitar o aborto em qualquer centro sanitário público ou privado. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário