domingo, 2 de junho de 2013

Feliciano em comissão é ‘tragédia grega’, diz Marta Suplicy

A ministra da Cultura, Marta Suplicy, fez críticas, neste domingo (2), ao pastor e deputado Marco Feliciano (PSC-SP) e comparou seu comando na Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara a uma “tragédia grega”. "Atingimos o ápice do desrespeito aos direitos humanos, com uma pessoa com um discurso homofóbico presidindo a comissão", disse, durante entrevista coletiva de apresentação da 17ª edição da Parada do Orgulho Gay de São Paulo. Segundo ela, a realização do evento, que acontece neste domingo, na região da Avenida Paulista, é uma forma de oposição a manifestações e propostas encaminhadas por setores contrários à liberdade de orientação sexual. "Precisamos ouvir coisas como um projeto de cura gay, como se isso fosse doença", disse. Marta afirmou ainda que as transformações da sociedade precisarão partir de fora do Congresso Nacional. "Pelo que se vê dali [Congresso], nada vai acontecer", opinou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário