quinta-feira, 4 de abril de 2013

Prefeitos de municípios atingidos pela seca organizam 'Marcha dos Sem Água'

Os prefeitos dos municípios do Nordeste baiano preparam uma marcha à Brasília para pressionar o governo federal a adotar "medidas práticas, objetivas e emergenciais" para "salvar o Nordeste". A ação, que deverá acontecer ainda neste mês, foi batizada de “Movimento dos Sem Água". O anúncio foi feito nesta quarta-feira (3), um dia após a presidente Dilma Rousseff (PT) anunciar um pacote de medidas para o enfrentamento da seca, o que não foi levado muito a sério pelos administradores dos municípios atingidos pela estiagem. De acordo com a presidente da União das Municípios da Bahia (UPB) e prefeita de Cardeal da Silva, Maria Quitéria Mendes (PSB), a ideia do evento surgiu após encontros de dirigentes municipalistas que buscavam ajuda para os nordestinos. "Quando acontece alguma catástrofe no sul ou sudeste, como enchentes e deslizamento, o governo federal responde quase que imediatamente, mas com o Nordeste o tratamento tem sido diferente.
Prometem mundos e fundos, mas para que 10% disso vire realidade precisamos fazer um sacrifício enorme", criticou em entrevista ao jornal A Tarde. A UPB calcula que 70% do território baiano é atingido pela seca, o que coloca em estado de emergência 214, dos 417 municípios baianos, já nos primeiros meses do ano. Várias lavouras tiveram perdas totais e 300 mil cabeças de gado já morreram segundo a entidade.

Um comentário:

  1. A Prefeita de Jeremoabo-BAhia, não embarca nessa, pois na sua prefeitura dinheiro não é problema senão vejamos:

    O Nordeste do Brasil já entrou no 3º ano de seca que atinge mais de 10 milhões de pessoas e nossas atenções deveriam se voltar ao efeito climático que impede o plantio agrícola, exceto nas pequenas áreas irrigáveis, e que praticamente já dizimou o rebanho de gado de corte e de leite e que trará reflexos negativos por décadas futuras.
    Na minha velha e espoliada Jeremoabo a Prefeita Municipal repetiu a lição de sempre. Passando pela cidade na manhã de hoje, domingo, 14.04, me deparei com um espetáculo circense estarrecedor. Enquanto o povo vive na miséria e sobrevive apenas com as aposentadorias rurais e o Programa de Combate a Fome do Governo Federal, por deboche, a Prefeita comprou para o deleite de seu gabinete um veículo Amarok cabine dupla cujo custo não deverá ter sido inferior a R$ 130.000,00 e mais outros 16 veículos expostos na via pública a incrementar ainda mais o trambique com peças de reparação e desvio de combustível e por certo, nos próximos 12 meses a frota já estará totalmente sucateada a exigir novas compras. A coisa não cheira bem e o futuro nos dirá.
    Se a situação não fosse humilhante, degradante, de extrema gravidade, eu diria que era hilariante

    ResponderExcluir