quarta-feira, 6 de março de 2013

Morre o presidente da Venezuela, Hugo Chávez


O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, morreu nesta terça-feira (5), aos 58 anos, no em Caracas. O anúncio foi feito pelo vice-presidente, Nicolás Maduro, em cadeia nacional. Segundo a Constituição, a morte de Chávez obriga a Venezuela a realizar novas eleições presidenciais num prazo de 30 diasEle lutava contra um câncer desde junho de 2011 e, após realizar um tratamento em Cuba contra a doença, havia voltado ao país natal em fevereiro deste ano.
Chávez lutava contra um câncer na região pélvica desde junho de 2011. No mesmo mês, foi operado pela primeira vez em Cuba. Em fevereiro de 2012, anunciou a reincidência da doença. Passou por uma nova cirurgia e foi submetido a radioterapia em Havana, onde ficou até abril. Em julho, disse que estava totalmente curado. Mas a doença retornou e, em dezembro do ano passado, Chávez viajou para Havana pela terceira vez. Voltou a Caracas em 18 de fevereiro, segundo uma mensagem em sua conta de Twitter. No entanto, seu estado de saúde já era terminal.  
Em outubro, Chávez fora eleito pela quarta vez presidente da República, cargo que ocupava desde 1999. A cerimônia de posse estava marcada para o dia 10. Os últimos dias de tratamento em Cuba provocaram um cenário de incerteza na Venezuela sobre o futuro político do país.
 
Chávez foi um dos mais destacados e controversos líderes da América Latina. Desde que assumiu o comando da Venezuela, em 1999, o militar da reserva promoveu mudanças à esquerda, na política e na economia. Ele nacionalizou empresas privadas, atribuiu ao Estado atividades essenciais, além de mudar a Constituição, o nome, a bandeira e até o fuso horário do país (1h30 a menos que o horário de Brasília).

Hugo Rafael Chávez Frías nasceu dia 28 de julho de 1954 em Sabaneta, no Estado de Barinas. Segundo de sete filhos de um casal de professores, Hugo foi mandado para viver na casa da avó, Rosa Inéz Chávez, junto com seu irmão Adán. Os três se mudaram para a cidade de Barinas, capital do Estado, para que os dois irmãos pudessem frequentar a única instituição de ensino médio da região. Informações Bocão News

Nenhum comentário:

Postar um comentário