quinta-feira, 21 de março de 2013

CBF : Vazamento de Conversa de Marin poderá abalar as estruturas do Futebol

José Maria Marin não deve ter sossego tão cedo. Após a divulgação de uma conversa em que ele supostamente diz que o ministro do esporte Aldo Rebelo tem o ‘raciocínio mais demorado’, um novo áudio do mandatário da CBF foi publicado no YouTube.
Desta vez, Marin fala grosso. Os interlocutores são supostamente os irmãos Balsimelli. Walter e Bruno Balsimelli são os controladores da BWA, empresa especializada na confecção de ingressos. Recentemente a companhia foi envolvida em denúncias de falsificação de bilhetes em São Paulo.
Outro braço do grupo, a BWA Arenas é a atual controladora do estádio Independência em Minas Gerais. As outras frentes de negócio são a “Ingresso Fácil e Unique”.
Na nova gravação, Marin fica alterado em diversos momentos. “Se vocês mencionarem o meu nome eu vou para o Ministério Público... E você está ouvindo Marco Polo (Presidente da Federação Paulista de Futebol), porque do jeito que estão fazendo vocês vão por o Marco Polo até na cadeia”, diz supostamente Marin na gravação.
“Vocês estão correndo o Brasil dizendo que são sócios do Marco Polo Del Nero... Que a Ambev é cliente deles e estão jogando outras federações contra o Marco Polo. Vocês são tão idiotas para mostrar que tem poder... Que amanhã vocês tão fodidos e vão arrastar ele (sic)”, ameaça em outro momento.
Por fim, ele reitera que seu nome não deve ser mencionado. “Não mencionem o meu nome! Se me perguntarem de vocês... Eu vou dizer que vocês dois são dois grandes filhos da puta. Irresponsáveis... Como vocês falando que Marco Polo é teu sócio e que eles estão dominando a lei’, diz outro trecho da gravação.

A nova gravação foi postada pelo perfil identificado apenas como Justic just, que promete divulgar em breve uma nova conversa sobre os bastidores da futura eleição na CBF. O deputado federal e ex-jogador Romário se mostrou indignado com o teor das gravações divulgadas e pediu uma intervenção urgente do MP e da presidenta Dilma Rousseff. Ainda revoltado com o caso, Romário voltou a se pronunciar no Twitter e pediu a prisão de Marin. "Este último vídeo do Marín comprova que a CBF está nas mãos de uma quadrilha", escreveu no microblog.

Nenhum comentário:

Postar um comentário