terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Divulgada pelo PT, cartilha sobre noções de política critica imprensa: 'denuncismo'


O Partido dos Trabalhadores divulgou nesta segunda-feira (14) a cartilha Noções de Política e Cidadania no Brasil, como parte da série Educação Política do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap), informou o portal Correio do Brasil. Disponível na internet, o documento traz críticas à imprensa. De acordo com o Portal Imprensa, a cartilha foi concebida e redigida pelo jornalista Antônio Augusto de Queiroz, analista político e diretor de documentação do Diap, e tem como objetivo recuperar a imagem do PT, desgastada após o julgamento do mensalão. Distribuído para a militância política do PT na página oficial da sigla na internet, o livreto visa a alcançar escolas, partidos, meios de comunicação e movimentos sociais “que deixaram em segundo plano a educação política”. Segundo o documento, a "lacuna" na formação política criou condições para o "denuncismo" e a "judicialização" da política, o que permite forte questionamento das instituições do Estado, liderado por "forças atrasadas" do país, "inclusive por alguns importantes veículos de comunicação". O propósito, continua o texto, seria "retirar do povo seu papel de cidadania ativa sobre os destinos do país”. Na introdução da cartilha, uma frase proferida pelo ministro Carlos Ayres Britto, ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), é usada como epígrafe: “A política é a mais importante atividade humana coletiva”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário