segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Paixão por Fusca e carro antigo atrai público e expositores a São Carlos


Colecionadores e admiradores se reuniram no 6º encontro de Fuscas e Antigos de São Carlos (SP) neste domingo (25). O evento gratuito foi realizado no Pavilhão da Exposhow e contou com expositores da capital paulista, de Piracicaba (SP), Araras (SP), Rio Claro (SP), Ribeirão Preto (SP), Bariri (SP) e outras cidades da região.
A expectativa era reunir cerca de 400 automóveis no local, mas a chuva atrapalhou um pouco, segundo Fernando Alves Arachati, de 43 anos, um dos organizadores. Mesmo assim, o evento contou com 120 Fuscas e outras raridades, como Opala, Passat, Kombi e Fiat 147. Arachati, que também é mecânico, possui há 20 anos um Fusca amarelo de 1956. Durante esse período, ele disse ter investido R$ 35 mil para personalizar o veículo, que tem bancos em couro branco e abertura de portas invertida. “Já me ofereceram até um Gol zero, mas eu não quis.
A paixão por esse carro vem desde que eu era moleque. Desde então já tive mais 20 modelos”, contou.
Morador de São Carlos, o operador de máquinas Edson Carlos Firmino, de 35 anos, aproveitou a manhã do domingo com a mulher para apreciar as máquinas em exposição. “Tem uma boa quantidade de carros e achei que o evento está bem melhor em relação ao ano passado”, avaliou.
Firmino disse ter paixão por Opala, mas atualmente possui um Fusca 1973 que adquiriu há seis anos. “É um carro que nunca me deixou na mão. Peguei em bom estado, mas quero investir na pintura, no espaço interior e também dar uma mexida no motor”, contou
Primeiro carro
O empresário Vanderlei Outeiro, de 49 anos, mora na Lapa, na Zona Oeste de São Paulo, e viajou mais de três horas até São Carlos para exibir o Fusca 1966, seu primeiro carro. O veículo, que está com ele desde 1977, foi restaurado dois anos depois. Desde então tornou-se o xodó da família.

“Sou motociclista, também tenho outros carros, mas esse Fusca é a minha paixão. Ele tem história. Quando me casei, ele levou minha esposa até a igreja. No primeiro aniversário do meu filho, fizemos um evento em uma chácara e ele também me acompanhou. Sempre aparece alguém querendo comprá-lo, mas não tenho o mínimo interesse em vendê-lo”, ressaltou.
O mecânico de Santa Gertrudes (SP) Adriano Souza, de 34 anos, também afirmou que não se desfaz do seu Fusca por nada. Ele possui um modelo 1972 que está com ele há sete anos. Segundo Souza, o investimento feito durante esse tempo já soma R$ 30 mil. O carro tem suspensão a ar, abertura de portas por controle, porta-malas revestido em fibra, motor cromado, som potente, DVD, entre outros acessórios. “Andando na rodovia já me pararam e ofereceram R$ 50 mil, mas nem penso em vender. Adoro esse carro, minha mulher também curte e me incentiva a investir cada vez mais”, relatou. Informações G1 



Nenhum comentário:

Postar um comentário