domingo, 28 de outubro de 2012

Vitória da Conquista vai às urnas em inédito 2º turno


Pela primeira vez, os 215 mil eleitores de Vitória da conquista - terceiro maior colégio eleitoral da Bahia - vão às urnas num segundo turno de eleição municipal. Eles terão de decidir neste domingo entre um projeto que representa a continuidade, comandado pelo prefeito Guilherme Menezes (PT), e um  que se apresenta como  possibilidade de mudança, capitaneado pelo radialista Herzem Gusmão (PMDB).
O embate em Conquista repete a disputa entre governistas e oposicionistas que também acontece em Salvador, refletindo os grupos de apoio e oposição ao governador Jaques Wagner (PT). A expectativa é de uma disputa equilibrada, tendo como favorito o atual prefeito, que venceu as eleições no primeiro turno com uma diferença de  14 mil votos - cerca de  nove pontos percentuais. 
Era petista - O PT governa Vitória da Conquista desde 1996, sendo dez anos com  Guilherme Menezes e seis anos com o hoje deputado estadual José Raimundo. Guilherme disputa a reeleição com uma aliança de 12 partidos, tendo recebido no segundo turno os apoios dos candidatos derrotados Abel Rebouças (PDT) e Edigar Mão Branca (PV). Sua eleição representará a manutenção da gestão petista no principal reduto do partido na Bahia. Para isso, conta com as ações e programas implantados na cidade nos últimos 16 anos.

O candidato Herzem Gusmão disputa a prefeitura numa chapa de cinco partidos, que inclui as três principais siglas de oposição ao governador: PMDB, PSDB e DEM. No segundo turno, recebeu o apoio de Elquisson Soares. Sua candidatura representa uma oposição em ascensão, responsável pela vitória de José Serra (PSDB) no município nas eleições presidenciais de 2010.
Informação: A TARDE

Nenhum comentário:

Postar um comentário