domingo, 14 de outubro de 2012

ESTUDO ENCONTRA 21 GENES LIGADOS AO COLESTEROL

Um grupo de mais de 180 cientistas publicou no "American Journal of Human Genetics" o que consideram ser o maior estudo internacional de genética feito sobre colesterol.

O trabalho identificou 21 genes diferentes ligados a esse tipo de gordura no sangue, o que pode ajudar a identificar novos alvos para tratamentos que visam reduzir os riscos associados ao problema, como doenças metabólicas e cardiovascularesuma das principais causas de morte e invalidez no mundo.

O consórcio de 180 cientistas de três países diferentes foi liderado por Brendan J. Keating, do Centro de Genômica Aplicada do Hospital Infantil da Filadélfia, nos EUA, e Fotios Drenos, do Instituto de Ciências Cardiovasculares da University College de Londres.

A equipe usou uma ferramenta de análise genética chamada "CardioChip", criada em 2006 por Keating e, desde então, usada em dezenas de estudos. O instrumento contém 50 mil marcadores de DNA em 2 mil genes relacionados a doenças cardiovasculares.

O consórcio analisou dados genéticos de mais de 90 mil pessoas de ascendência europeia. Na primeira parte, os autores usaram o CardioChip para descobrir um conjunto de dados de mais de 65 mil indivíduos analisados em 32 estudos anteriores. Eles, então, procuraram avaliar outros 25 mil voluntários. Além disso, foram usadas informações prévias de mais 100 mil pessoas.

A partir daí, o trabalho conseguiu identificar os 21 genes associados ao chamado colesterol ruim (LDL), ao colesterol bom (HDL), ao colesterol total e aos triglicérides. Também foi possível verificar 49 sinais genéticos conhecidosalgumas variantes eram mais comuns em homens e outras, em mulheres.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário