segunda-feira, 3 de setembro de 2012

NEW HIT : LAUDO CONFIRMA ESTUPRO CONTRA ADOLESCENTES POR MÚSICOS DA BANDA NEW HIT


O laudo realizado pelo Departamento de Polícia Técnica (DPT) confirmou que houve violência sexual contra as duas adolescentes que acusaram nove integrantes da banda de pagode New Hit de estupro. Apesar de finalizado na sexta-feira (31), o resultado do laudo só foi divulgado nesta segunda (3) pelo delegado titular de Ruy Barbosa Marcelo Cavalcanti.
Os nove músicos, além de um policial militar que teria dado cobertura para o crime, estão presos desde o dia 26. As duas jovens, de 16 anos, acusaram os músicos de estupro após um show na cidade de Ruy Barbosa, na Chapada Diamantina. Elas contaram que após o fim do show foram ao ônibus da banda pedir autógrafos e foram violentadas no banheiro do veículo.
Os músicos foram transferidos para o Presídio Regional de Feira de Santana por volta das 7h30 desta sexta-feira (31). o policial militar Carlos Frederico Santos de Aragão foi transferido para a Coordenadoria de Custódia Provisória (CCP) da PM, localizada no Batalhão de Choque, em Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador. Ele deve responder a um inquérito administrativo pela participação no caso, e por estar trabalhando como segurança da banda.
Segundo a polícia, o soldado impediu a entrada de outras fãs no ônibus enquanto os músicos de pagode realizavam o abuso. "Elas ficaram sujas com o material genético dos integrantes da banda e disseram que não houve o uso de preservativos durante o abuso", descreveu o delegado Marcelo Cavalcanti.
"Enquanto eles abusavam das adolescentes [uma das delas ainda seria virgem], o policial ficava na porta do ônibus impedindo que outras pessoas vissem o que estava acontecendo dentro, segundo relato das vítimas", relatou ao Correio o titular.
Estupro no banheiro do ônibus
As adolescentes contaram para uma amiga sobre o crime. Ela levou as jovens para a sede da Polícia Militar (PM) da cidade para denunciar a violência sexual. As vítimas, que moraram em Itaberaba, foram submetidas a exame de corpo de delito no Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Feira de Santana.
Em depoimento, os acusados negaram ter praticado o crime. "Eles disseram que houve a relação com as jovens mas foi consensual" contou o titular. Os integrantes da banda estão sendo acompanhados por um advogado e permanecem na carceragem da delegacia à disposição da Justiça.
Adolescentes sofrem ameaças
Em depoimento à polícia, familiares das duas adolescentes que acusaram os integrantes da Banda New Hit de estupro afirmaram que as garotas estão sofrendo ameaças. “Segundo as mães, as meninas estão sendo ameaçadas por telefone. Estão assustadas”, diz a coordenadora de Polícia Civil de Itaberaba, delegada Maria Clécia.
Também segundo os depoimentos, irmãos e primos das meninas não estão indo à escola, em Ruy Barbosa, onde teria ocorrido o abuso após um show da banda na noite de sábado. O advogado Kleber Andrade, que representa os músicos, pediu o relaxamento da prisão ou liberdade provisória dos nove integrantes do grupo, o que ainda não ocorreu.
Na tarde da terça (28), os pais do cantor Dudu, vocalista da New Hit, estiveram na delegacia de Ruy Barbosa para ver o filho, assim como os familiares dos outros oito integrantes do grupo.
"Menino do bem"
A mãe de Dudu declarou que não acredita que o filho tenha estuprado duas adolescentes que acusam o grupo pelo abuso. "Meu filho é um menino do bem, não precisa disso, é de boa família, tem índole, não tem perfil de fazer um tipo de coisa dessa", declarounia Santana à TV Bahia.
A conselheira tutelar Marilda Boaventura disse que as adolescentes estão sendo acompanhadas por especialistas. "Está tendo acompanhamento com psicólogo, inclusive, eu conversei com a mãe de cada uma, orientamos isso", disse. As jovens estão na casa de familiares em Itaberaba.
Dois grupos com opiniões contrárias em relação à denúncia de estupro cometido por integrantes da banda New Hit no último domingo realizaram um protesto na frente do Shopping Iguatemi, em Salvador, na tarde do sábado (1º).
O grupo que protestou contra os integrantes da banda é liderado pelo coletivo denominado Marcha das Vadias, que também realiza outras mobilizações na capital baiana em defesa da mulher e contra a violência sexual.
os manifestantes favoráveis aos integrantes da New Hit, que visualmente estavam em mesmo número que os contrários ao grupo, com cerca de 20 pessoas, era composto por fã-clubes e acreditava na inocência dos artistas. As informações são do Correio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário