domingo, 20 de maio de 2012

" SÃO TRÊS MILHÕES DE BAIANOS QUE PRECISAM COMER E BEBER ÁGUA"

Fome, calor, terra, sede. Seca. Considerada a pior dos últimos 50 anos em alguns estados do Nordeste, a seca está provocando o caos em diversos municípios baianos. “O Governo Federal tem que atender com urgência esta emergência”, disse o prefeito de Camaçari e presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB), Luiz Caetano (PT).

Segundo ele, R$ 2,7 bilhões já foram disponibilizados pela presidente Dilma, “mas este valor ainda não está disponível”. Caetano relatou ao apresentador Zé Eduardo, durante entrevista ao Programa do Bocão, na Rádio Sociedade, na manhã da última segunda-feira (14), que em visita à Chapada Diamantina, foi possível presenciar “um lugar de grandes belezas naturais, secando”.

Com 230 municípios já em estado de emergência, o presidente da UPB disse que a previsão é que chova em novembro. “Pode ser que isso não aconteça. E ainda podemos ter problemas em Feira de Santana com o Paraguaçu que está secando. Pode piorar”, ressaltou.

Em tom de apelo, Luiz Caetano clamou pela ajuda da sociedade. “São três milhões de baianos que precisam comer e beber água. A seca mata aos poucos”, concluiu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário