quinta-feira, 10 de maio de 2012

PROFESSOR AGNALDO VIANA PEREIRA CELEBRA SEUS 84 ANOS

Nascido em 09 de maio de 1928, no município de Nazaré-Ba, filho de João Alexandre Pereira e Cândida Viana Pereira, passou sua infância e início da adolescência em Camassandi, distrito de Jaguaripe-Ba, em convívio com uma culturamuito forte, olarias, música instrumental, festejos, saveiros, rios e uma natureza deslumbrante. Aos dezessete anos ingressou na Escola Aprendizes da Marinha do Brasil, seis meses depois desembarcava no Rio de Janeiro – Rj, onde serviu a Marinha de Guerra por seis anos, conhecendo o Brasil e muitos países do mundo.

Retornando a Bahia submeteu-se ao concurso para escrivão de coletoria, logrando êxito foi designado para o município de Jaguaripe-Ba, anos depois trabalhou na mesma função em Muritiba-Ba, em 1956 foi designado coletor (esse cargo hoje é denominado AUDITOR FISCAL) da Vila de Cabeças, em busca do bem comum juntou-se a outras pessoas como o mesmo ideal e emanciparam a vila ao então município de Gov. Mangabeira, em 14 de março de 1962.

A educação foi sempre seu principal instrumento para garantia do progresso de Governador Mangabeira e dos seus cidadãos, a semente do “saber” foi sempre semeada, regada e cultivada por Agnaldo, abrindo escolas, buscando qualificação para professores e dedicando-se de corpo e alma ao Centro Educacional Cenecista Otávio Mangabeira, centro de conhecimento que tantos frutos positivos temos colhido no município e cidades do entorno.


O bem coletivo esteve sempre na frente dos interesses individuais e seu lema é servir sempre, seus olhos brilham ao estar rodeado de pessoas, e diz:

“Deus ao criar o mundo fez o homem a sua imagem e semelhança, ou seja, temos dentro de nós a força criadora indispensável ao desenvolvimento de qualquer projeto. Somos todos missionários à serviço do criador do mundo e devemos resolver de forma inteligente e responsável os problemas que surgem em nossa caminho.”

Esse homem que teve pensamentos e ações além do seu tempo sempre defendeu o meio ambiente e pregou o desenvolvimento sustentável, quantas vezes foi tido como visionário e louco por seus pensamentos e ações futuristas.

A caridade e amor ao próximo é sua maior marca, ensinou aos seus filhos a olhar sempre nos olhos dos semelhantes e a ter responsabilidade social.

1. Criou o CECI clube educativo cultural independência o embrião para o processo de emancipação política.

2. Criou o Ginásio Otávio Mangabeira, foi professor e diretor por mais de 30 anos.

3. Fez o serviço de água tratada, através do Deneru hoje embasa, com captação na fonte das cabeças e fonte da nambu.

4. Criou a associação de proteção a maternidade e a infância de Governador Mangabeira. (serviço médico). Com laboratório de análise clínicas.

5. Trouxe para Gov. Mangabeira aliança para o progresso com distribuição de leite, feijão, arroz e gêneros alimentícios para a população mais carente.

6. Criou uma rede de prédios escolares ex.: prédio da Mangueira, Queimadas e Quixabeira.

7. Construiu estradas como a aldeia Guine e riacho das pedras.

8. Trouxe a Ancarba hoje EBDA visando o desenvolvimento agrícola.

9. Casado com Dona Isabel Freire Pimentel Pereira sua fiel companheira, teve 06 filhos, todos estudaram no Cecom.

1. Agnaldo Viana Pereira Filho.

2. Rita de Cássia Pimentel Pereira.

3. Antônio Pimentel Pereira.

4. Cândida Maria Pimentel Pereira.

5. Maria das Graças Pimentel Pereira.

6. Isaldo Pimentel Pereira.

9. Foi prefeito desta cidade por duas vezes, foi membro da ação popular do PCdoB desde 1962.

Tem como ídolos Charles Chaplin e o ex governador da Bahia o grande estadista Otávio Mangabeira como escreveu nos versos do hino do ginásio Otávio Mangabeira, do qual é autor da letra e música.

Parabéns Sr. Agnaldo, o mundo precisa de pessoas como você!!!!

Um comentário:

  1. Caro Derlan,
    Fico feliz em ver seu blog, suas competências e habilidades foram demonstradas desde menino, desejo que Deus ilumine seus caminhos sempre.
    Grata pelo espaço dado para celebrar os oitenta e quatro anos do meu pai.
    Cordialmente,
    Rita de Cássia Pimentel Pereira

    ResponderExcluir