quinta-feira, 17 de maio de 2012

DESVENDADO CRIME DO SINDICALISTA PAULO COLOMBIANO

Cinco pessoas foram presas em megaoperação realizada, desde a madrugada desta quinta-feira (17), pela Polícia Civil, por meio de agentes do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), em vários endereços de Salvador, interior do estado e Região Metropolitana. Condomínios como o Morada dos Cardeais e Victory Tower, no Corredor da Vitória, bairro nobre da capital, também são alvo da ação.
A ação, que ainda envolve o cumprimento de 14 mandados de busca e apreensão, faz parte da apuração dos homicídios do diretor financeiro do Sindicato dos Rodoviários, Paulo Colombiano dos Santos e de sua companheira Catarina Galindo. De acordo com a polícia, pelo menos 25 viaturas e cerca de 120 policiais civis estão envolvidos na operação.
Entenda o caso - No dia 29 de junho de 2010, o diretor-tesoureiro do Sindicato dos Rodoviários, Paulo Roberto Colombiano, de 53 anos, e sua mulher, Catarina Ascensão Galindo, foram assassinados na Rua Teixeira Barros, em Brotas, a cerca de 500 metros do condomínio Catavento, onde moravam.
Na época, dois homens numa moto teriam abordado o veículo Kia Sportage conduzido pelo sindicalista ao passar por um quebra-molas e disparado à queima-roupa. De acordo com a polícia, a perícia técnica detectou sete perfurações de bala no corpo de Colombiano, duas delas no tórax, embaixo do braço esquerdo, e apenas uma na mulher, que atingiu a cabeça.
Colombiano era o responsável financeiro do Sindicato dos Rodoviários da Bahia, que possui mais de 14 mil associados, 80 diretores e 52 funcionários. A folha de arrecadação é estimada em R$ 5 milhões por ano, verba atingida apenas com as mensalidades dos sócios.
Em depoimento, sindicalistas disseram à polícia que Colombiano vinha recebendo ameaças de morte por telefone e por e-mail desde quando começaram as eleições do sindicato.
Reprodução - Margarida Neide | Agência A TARDE

Nenhum comentário:

Postar um comentário