terça-feira, 15 de maio de 2012

COOPERATIVA CENTRAL DE LATICÍNIOS DA BAHIA PÁRA A PRODUÇÃO DE LEITE

O sindicalista Derlan Queiroz apontou a seca que assola o estado da Bahia, como um dos fatores que agravou ainda mais a situação da empresa
A Cooperativa Central de Laticínios da Bahia (CCLB) continua passando por problemas difíceis, como a redução da produção de leite e o acúmulo de dívidas trabalhista. O sindicalista Derlan Queiroz, do Sindialimentação Bahia afirmou que a situação é critica e que afeta os trabalhadores do local.
“Há mais de 15 anos a história da CCLB é conhecida por todos. Os trabalhadores não recebem os repasses do FGTS e do INSS e nós do sindicato estamos fazendo a nossa parte que é tentar negociar junto a Justiça do Trabalho a manutenção desses empregos e o funcionamento da fábrica”, disse.
De acordo com Derlan, a Caixa Econômica Federal foi notificada sobre o repasse do pagamento do FGTS e a Previdência Social também foi notificada sobre o repasse do INSS. “Atualmente estamos com cerca de 90 funcionários que estão na justiça para receber seus fins rescisórios, pois muitos foram demitidos e não receberam até agora, empresa não teve condições de pagar”, disse.
O sindicalista apontou a seca que assola o estado da Bahia, como um dos fatores que agravou ainda mais a situação da empresa. “A CCLB mais de 25 dias não produz nada. A situação está critica e temos que resolver. Antes produzíamos 300 mil litros de leite ao dia, caiu para 50 e agora não estamos produzindo mais nada”, contou.
Derlan Queiroz, afirmou que o governo do estado fez várias intervenções para tentar resolver o problema da CCLB, mas até o momento não houve avanços. De acordo com ele, a empresa não possui mais crédito no mercado de Feira e cidades da região. “A credibilidade que a empresa tinha em várias localidades não existe mais”, lamentou.
As informações são do repórter Ed Santos do Acorda Cidade

Nenhum comentário:

Postar um comentário