quinta-feira, 5 de abril de 2012

GOVERNO FEDERAL LIBERA R$ 20 MILHÕES PARA COMBATE A SECA NA BAHIA

O Governo da Bahia conseguiu do Ministério da Integração Nacional a liberação de recurso complementar no valor de R$ 20 milhões para as ações de combate à seca no estado. O repasse será dividido entre o governo estadual (R$ 10 milhões) e os municípios atingidos pela estiagem (R$10 milhões). Cada prefeitura receberá cerca de R$ 50 mil.
Os recursos foram confirmados pelo secretário da Casa Civil, Rui Costa, em reunião com o ministro Fernando Bezerra nesta quarta-feira (4), em Brasília, e serão aplicados em ações emergenciais de combate à seca. “Nossa situação é crítica. Essa estiagem pode ser a pior dos últimos 40 anos. Já temos áreas urbanas convivendo com racionamento de água”, afirmou o secretário.
Outro pleito do Governo do Estado apresentado pelo chefe da Casa Civil foi a ampliação de recursos para a implantação de sistemas simplificados de abastecimento de água na zona rural dos municípios afetados.
Barragem
O secretário também esteve no Ministério das Cidades, onde apresentou pedido de complementação de R$ 32 milhões para ajustes no projeto da obra da barragem do Rio Colônia, em Itabuna. O empreendimento, que já tem R$ 35 milhões garantidos pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), vai aumentar a capacidade de armazenamento de água na região. O secretário executivo do ministério, Alexandre Cordeiro, prometeu analisar a proposta em regime de urgência.
Aeroportos
Na Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República, o secretário discutiu com o ministro Wagner Bittencourt o projeto do novo aeroporto de Vitória da Conquista, obra que prevê um terminal de passageiros e uma pista de 2.300 metros, e as possíveis alternativas para a construção da segunda pista do aeroporto internacional de Salvador.
Durante a reunião, também foi conversado sobre o aeroporto de Barreiras – que deverá ser reformado, com ampliação da pista de pouso e dos pátios – e do novo aeroporto de Ilhéus, projetado para receber voos internacionais.
O secretário Bittencourt disse que sabe da importância desses projetos para a Bahia e garantiu a formação de um grupo de estudos, em parceria com a Infraero, para apreciar todas as questões pontuadas.
Com informações da SECOM

Nenhum comentário:

Postar um comentário