segunda-feira, 30 de abril de 2012

ESPADEIROS ORGANIZAM ATO POPULAR PELA PRESERVAÇÃO DAS ESPADAS

O Ministério Público, através da juíza Luciana Amorim, em junho de 2011, determinou a proibição da realização da tradicional “Guerra de Espadas” em Cruz das Almas, a 145 km de Salvador. Chateada com a decisão, a população da cidade está reivindicando o direito à preservação dos atos culturais, que já não são mais do município nem do recôncavo baiano, mas do país.
Buscando a regularização da queima dos fogos, os espadeiros organizaram uma manifestação a favor da preservação da “Guerra de Espadas”, contando com o apoio da população, dos admiradores, participantes, fabricantes e autoridades. O evento acontecerá no dia 12 de maio a partir das 09h em frente á Prefeitura Municipal de Cruz das Almas. A decisão judicial é respeitada pelos espadeiros, eles apenas reivindicam a implantação de políticas públicas que visem à preservação e a regulamentação, com espaços adequados, da atividade tradicional. “Com organização, respeito e conscientização a tradição pode ser mantida. Espadeiro Consciente Respeita a Vida.”, afirmou um dos participantes.Fonte: Reportagem e foto Voz da Bahia - Eliane Azevedo

Nenhum comentário:

Postar um comentário