quinta-feira, 1 de março de 2012

NA SINUCA HOMEM PEDE PARA "DISPUTAR A NEGRA" E É PRESO POR RECISMO

Que a demanda por ações politicamente corretas seja a marca central da geração atual, não se pode duvidar. Todavia, existem excessos sendo cometidos. Aconteceu em Montes Claros, Minas Gerais, um estranho caso de “racismo”. João Marivaldo, 32 anos, jogava sinuca com os amigos no tradicional Bar do Zé, centro da cidade. Ao pedir para “disputar a negra”, visto que empatava em 22 a 22 uma acirrada partida com seu compadre Viriato Souza, Marivaldo recebeu voz de prisão do Promotor da cidade, Abílio Pacheco, que bebia na localidade. “Trata-se de um caso clássico e rasteiro de racismo. O meliante deveria ter pedido para disputar a afrodescendente! A nossa sociedade tem que dissipar o câncer que é o racismo”, acusa o promotor. Marivaldo tentou se defender argumentando que “disputar a negra” é uma antiga expressão, completamente cultural, usualmente utilizada para indicar o desempate numa disputa. “Esse promotor é um neurótico, um imbecil. Precisa estudar história”, se defende Marivaldo, que passou 48 horas na cadeia, pagando a fiança com o dinheiro das apostas na sinuca.Informações : Jair Aragão

Um comentário:

  1. è cada coisa que se vê! com tantas outras para ele se preocupar!!!

    ResponderExcluir