quinta-feira, 1 de março de 2012

MARCA DE AZEITE PODE SER PROCESSADA POR RACISMO

A campanha promove a nova embalagem do produto que é mais escura, uma forma encontrada para o líquido não sofrer modificações por causa da claridade.
Um suposto ato de racismo contra a marca de azeites Gallo será investigado pelo Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar) após a publicação de uma campanha publicitária com o texto: “O nosso azeite é rico. O vidro escuro é o segurança”.
A campanha promove a nova embalagem do produto que é mais escura, uma forma encontrada para o líquido não sofrer modificações por causa da claridade. Já na segunda campanha, o texto diz: “O sol brilha para todos os azeites. Mas é só o nosso que ele não estraga”.
A AlmapBBDO, empresa responsável pela campanha publicitária, só se pronunciará após o resultado do julgamento. Segundo a coluna de Mônica Bergamo, publicada na Folha desta quarta-feira (29), O Conar deve julgar em breve a representação contra o anúncio. As informações são do iBahia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário