segunda-feira, 7 de novembro de 2011

RADIALISTA REGISTRA QUEIXA NA DEPOL DE MURITIBA POR AMEAÇA DE MORTE

Na última sexta-feira, 04/11, por volta das 09:00 hs., o secretário de governo do município de Governador Mangabeira, empresário, radialista e advogado Dr. Edgar Henrique, registrou queixa na delegacia de polícia de Muritiba, conforme certidão 1302011001056, bem como na vara crime daquele município, onde acusa o vice-prefeito de Governador Mangabeira Cláudio Santana de ameaçá-lo de morte. E na mesma queixa acusa o presidente da câmara municipal Albano Fonseca e o advogado, também, da câmara Marcelo Pedreira de agressão física e ofensas morais.
Segundo o radialista Dr. Edgar, os seus agressores Cláudio, Albano e Marcelo estavam concedendo entrevista na Rádio Muritiba FM, mas precisamente no programa Alerta Recôncavo, do radialista Antonio Matos, fazendo denúncias graves e infundadas contra sua pessoa e na condição de profissional, por ter um programa na Rádio Liderança FM, de Cruz das Almas e outras atividades.
‘Compareceu nesta DEPOL o comunicante Edgar Henrique Oliveira e Oliveira, já qualificado, se queixando de que na data de hoje por volta das 09:00 horas, fora ameaçado pelas pessoas de Cláudio Santana e Albano Fonseca, que após acirrada discussão envolvendo também a pessoa de Marcelo Pedreira que tentou agredi-lo fisicamente, sendo impedido pelo senhor Cleriston Pereira conhecido como “Guinha”, quando durante a discussão Claudio Santana ameaçou a vítima dizendo: “você merece morrer”, em seguida Albano Fonseca, ameaçou a vítima dizendo: “tem que pegar ele lá fora, ele merece uma surra porque fala demais”. Finda a confusão, quando o proprietário da rádio, Antonio Matos, chamou a polícia militar. (Texto da certidão de ocorrência).
Na oportunidade, o radialista Antonio Matos teria deixado uma mensagem no ar convidando Edgar para direito de resposta e defender-se das acusações, que sofria dos entrevistados.
Coincidentemente, Dr. Edgar encontrava-se na cidade de Muritiba e ouvindo a emissora. Logo, se dirigiu à rádio muritibana acompanhado do seu amigo Cleriston Pereira, conhecido por Guinha, para agendar o direito de resposta, e, ao chegar na rádio Muritiba FM, os denunciantes lhe receberam com hostilidade, onde a polícia foi chamada e o caso foi parar na delegacia e terá desfecho na justiça daquela cidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário