quarta-feira, 19 de outubro de 2011

SEC E DIEESE DEBATEM DEMANDAS DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL NO RECÔNCAVO

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEC) e o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) promovem, nesta quarta e quinta-feira (19 e 20), em Santo Antônio de Jesus, no Território de Identidade do Recôncavo, a Oficina Metodológica do Diálogo Social. O evento terá a participação de diferentes atores sociais, do poder público e da sociedade civil, e tem por objetivo testar a metodologia de levantamento das necessidades e demandas da Educação Profissional no âmbito do respectivo território, por meio de consulta e debate com os diversos segmentos sociais do Recôncavo baiano.
Esta é uma das ações vinculadas ao Programa Bom Trabalho, que será lançado em novembro, visando potencializar a ocupação, por trabalhadores e jovens da Bahia, das oportunidades de emprego, trabalho e renda geradas pelo desenvolvimento socioeconômico e ambiental do Estado.
Para tanto, o programa utilizará um sofisticado sistema de informações de demanda de mão de obra e de oferta dos cursos de qualificação correspondentes, além da intermediação do trabalhador pelo Sistema Nacional de Emprego (Sinebahia).
Programação
Na abertura dos trabalhos, às 9h, haverá a apresentação dialogada dos indicadores do território. No período da tarde, o superintendente da Educação Profissional do Estado, Almerico Lima, falará sobre “Diálogo Social, Território de Identidade e Educação Profissional”.
Na quinta-feira (20), haverá o processo de construção coletiva, quando os participantes ajudarão a responder questionamentos relativos aos desafios do desenvolvimento, traçando metas quanto ao futuro desejado para o Território, apontando, a partir daí, as necessidades e demandas de Educação Profissional.
A condução pelo Dieese é justificada pela ampla experiência da entidade na construção de metodologias participativas, em particular aquelas relativas a conselheiros de políticas públicas e diagnósticos de demanda de qualificação.
Oferta de cursos
O superintendente da Educação Profissional do Estado, Almerico Lima, explicou que a oferta de cursos e a expansão da Educação Profissional na Bahia levam em conta não apenas os indicadores socioeconômicos, mas também as demandas apontadas no PPA Participativo e têm como princípio a escuta e o diálogo com os diferentes atores sociais.
“É necessário respeitar as especificidades de cada território, ter o diagnóstico das necessidades geradas pelo desenvolvimento socioeconômico e ambiental, pelos arranjos socioprodutivos e cadeias produtivas locais”, disse Almerico.
Para ele, as pessoas que vivem nos Territórios conhecem a realidade melhor do que ninguém e são fundamentais para a construção de políticas públicas como a Educação Profissional. “Além disso, elas acompanharão toda a implantação, garantindo o controle social. Por isso, a importância deste tipo de atividade”, afirmou.
Expansão de vagas
O Território de Identidade do Recôncavo foi um dos mais beneficiados com a oferta de cursos técnicos de nível médio nos últimos quatro anos. Conta, atualmente, com 2.817 estudantes matriculados.
No território, foram criados o Centro Territorial de Educação Profissional do Recôncavo, em Santo Antônio de Jesus, e o Centro Estadual de Educação Profissional Vale do Paraguaçu, em Maragogipe. Também há oferta de Educação Profissional nos municípios de Cruz das Almas, Conceição do Almeida, Santo Amaro, Cachoeira, Nazaré, São Sebastião do Passé e Governador Mangabeira. Informações da Ascom

Nenhum comentário:

Postar um comentário