sábado, 24 de setembro de 2011

LEÃO BAIANO HUMILHADO EM ILHA PERNANBUCANA

Novidade. Esse era o sinônimo do Vitória para a partida de hoje. Três zagueiros e Fernandinho jogando no meio. A lateral esquerda foi ocupada por Felipe, que passou pelo jogo e ninguém viu. O time do Vitória foi surpreendido com um gol quase relâmpago e a partir daí começaram as desconfianças a cerca do esquema armado por Benazzi.
Em uma apresentação abaixo da critica do time baiano, o Sport não teve trabalho para administrar o jogo e sem sofrer pressão em nenhum momento da partida, soube dosar os constantes ataques, com os minutos de equilíbrio no jogo, sem perder o domínio. O resultado beneficiou o time pernambucano, que entrou para o G4, na 3ª posição com 43 pontos, o Vitória, por sua vez caiu para 8° e permanece com 36.
O começo do calvário - O duelo de Leões começou movimentado na Ilha do Retiro. Em situação melhor no campeonato, o time pernambucano, que empatou na rodada passada com o Duque de Caxias fora de casa, tinha como objetivo a recuperação na série B. O time surpreendeu o Vitória com um minuto, quando Willians Santana, formado na Toca do Leão, mandou um chutaço na trave. No rebote Fernando ficou com a bola. O Sport não parou por ai e na jogada seguinte, marcou o tento. Bola na linha de fundo Thiaginho cruzou, Bruno Mineiro cabeceou na trave e no rebote Marcelinho Paraíba balançou a rede.
O Vitória sentiu o gol, porém se lançava ao ataque, sem sucesso, devido ao forte marcação do time da casa. O Sport manteve a posse de bola e desta forma atacava mais, sufocando a defesa do time baiano, que só afastava o perigo. O Vitória chegou a sua primeira oportunidade real de gol aos 17 minutos, quando Marquinhos recebeu livre na área, mas isolou o chute. Foi marcado impedimento no lance, entretanto o jogador estava em posição legal.
O 11 do vitória era um dos que mais se movimentava na apagada apresentação time baiano e tentava construir as jogadas do time, porém a implacável marcação bloqueava as jogadas do avançado. O Sport, que permitiu o adversário equilibrar a partida, não demorou para novamente colocar ordem na casa. Willians Santana recebeu passe na grande não desperdiçou o contra-ataque, mandando uma bomba no ângulo, aos 25.
Parecia o suficiente para o primeiro tempo, mas o Sport ainda teve outra oportunidade com o recém promovido aos titulares, o jogador Robston, que cabeceou com perigo a bola levantada na área. Felipe, do Vitória, experimentou de fora da área, aos 34 e redonda passou perto. Antes do fim do primeiro tempo, o zagueiro Alison foi amarelado por segurar o atacante Bruno Mineiro, impedindo o ataque do adversário. Após três minutos de acréscimos, o primeiro tempo chegou ao final com ampla vantagem para os pernambucanos.
Pá de cal - Na volta do intervalo Benazzi fez duas modificações e tentou deixar o time mais defensivo. O técnico colocou o zagueiro Jean para na vaga de Felipe, que não agradou na esquerda e Fábio Santos no lugar de Neto Baiano. Com isso Fernandinho voltou para a sua posição de origem.
O Vitória se apresentou melhor no início da etapa, mas não diminuiu a desvantagem eu tinha em relação do Sport. Em uma divida perigosa com o defensor Maurício, Cesar Lucena, do Sport se machucou e deu lugar para Montoya, aos 7.
A opção do Vitória era usar Fábio Santos como referência e mandar bola na área, mas a defesa pernambucana tirava todas. Acuado, mas sem levar sustos, o time da casa ampliou a vantagem aos 15 minutos com Bruno Mineiro que cabeceou bonito após cruzamento na área. Após o gol Benazzi queimou a última opção do banco e colocou Arthur Maia. O Leão da Ilha estava em tarde inspirada e fez mais um gol, com Willians, porém o atacante estava impedido.
Buscando diminuir o vexame o Vitória arriscava de fora da área como dava. No desespero o time baiano conseguiu algumas boas chances, como na falta cobrada por Uellinton, que Magrão saltou para fazer boa defesa, aos 21. A tarde piorou para o Vitória quando o meia Preto caiu de mal jeito, se machucou, mas teve que continuar no sacrifício. O “olé” da torcida pernambucana ainda entoava no estádio quando o goleiro Fernando cometeu pênalti em Bruno Mineiro. Pelo lance o arqueiro levou cartão amarelo. Na cobrança o lateral Wellington Saci completou a goleada do Sport, aos 33.
Aplaudido, o ex-Vitória Willians Santana saiu de campo para a entrada de Danielzinho. Como placar definido e o Vitória sem poder de reação, o juiz terminou a partida sem acréscimos, na segunda etapa.
Na próxima rodada, o Vitória volta para o Barradão em um compromisso importante contra a Ponte Preta, 4ª colocada, na terça (27) às 20h30. O Sport no mesmo dia e horário, joga contra o Criciúma, no Heriberto Hulse.(Por Hamurabi Dias)

Nenhum comentário:

Postar um comentário