sábado, 18 de junho de 2011

PREFEITURA RECORRE DECISÃO QUE PROÍBE GUERRA DE ESPADAS NA BAHIA

Decisão da justiça foi informada nesta quinta-feira (16). Prefeitura alega que pratica é tradição e que é delimitada.
A prefeitura do município de Cruz das Almas, a 145 km de Salvador, que foi notificada nesta quinta-feira (16) da proibição da guerra de espadas na cidade, tem um prazo de 72 horas para contra argumentar a decisão da justiça.
O prefeito do município, Orlando Peixoto, disse que recebeu a notícia com surpresa e lamentou que a decisão tenha sido tomada a sete dias do início da festa. Segundo o órgão, tanto a queima de espadas quanto a fabricação dos fogos de artifício foram disciplinados na cidade. De acordo com o prefeito, os prejuízos serão grandes, tanto para quem fabrica as espadas quanto para a comunidade que se envolve na festa e a 'guerra de espadas', além de ser tradição, tem uma delimitação.
O comandante da Polícia Militar de Cruz das Almas, Major David Lanzilloti, disse que encaminhou um ofício ao comando da PM, em Salvador, informando da decisão judicial que proíbe a guerra de espadas na cidade.
Lanzilloti disse que, em princípio, será mantida a mesma estrutura de policiamento na cidade, com 300 policiais do Batalhão de Cruz das Almas e mais 100 homens de fora. Mas informou que ainda aguarda uma resposta do comando da capital para saber se vai haver alguma mudança na estrutura do policiamento feito no São João. O major informou que a orientação é que a PM cumpra a decisão da justiça.
Decisão da justiça - A tradicional 'guerra de espadas' de Cruz das Almas foi proibida pela justiça nesta quinta-feira (16). A juíza Luciana Amorin, titular do Tribunal de Justiça no município aceitou a ação movida pelo Ministério Público da Bahia, pedindo o cancelamento da guerra que era autorizada pela prefeitura nos dias 23 e 24 de junho, durante os festejos juninos, em quatro em locais específicos da cidade.
O MP alega que a guerra de espadas, embora seja tradicional, anualmente causa danos à integridade física de pessoas que participam da festa de São João em Cruz das Almas. (G1)

Nenhum comentário:

Postar um comentário