terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

QUANTO PIOR . . . PIOR ! POR JONAS PAULO

Salvar Salvador! Já gritamos esta consigna nos anos 80 num gesto de proteção, carinho e defesa da cidade-mãe que é a capital de todos os baianos. A sociedade baiana chega a 2011 com a sensação de que a cidade respira através de oxigênio. Mais uma vez, uma crise político-administrativa profunda na gestão dos destinos da cidade, delineia maus ventos e preocupa toda a população, nos convocando a ação.
Não nos cabe medir ou repetir as causas de tal situação. Devemos nos posicionar imediatamente, na tentativa de não por em risco projetos arrojados para a cidade que será a sede da Copa de 2014 e disputa abrigar a tão cobiçada cerimônia e jogo de abertura.
Wagner e Dilma, dando continuidade ao trabalho desenvolvido por Lula, sabem que as vias, as avenidas, a arena multiesportiva, o transporte de massas, o saneamento, as habitações, os equipamentos urbanísticos, os investimentos privados, tudo, está sendo criteriosamente planejado para acontecer hoje, amanhã e depois. O fato é que as mudanças estão programadas para acontecer até 2013 ou então... Adeus ao sonho da Copa do Mundo na Bahia em 2014!
A crise na governança municipal adquiriu contornos institucionais gravíssimos. Isso é inegável. Mas a quem interessa o seu aprofundamento? A sociedade não tem o menor interesse em engrossar discursos de “impeachment”, paralisia e falência da ação governativa na cidade.
Os soteropolitanos, os baianos e brasileiros, defendem apenas, um pouco do necessário: responsabilidade política, ação e coerência dos governantes eleitos por eles. O PT, em parceria com a força política dirigente das coalizões de Governo Federal e estadual sabe exatamente o tamanho da responsabilidade para com a população baiana e coloca-se inteiramente a disposição.
Perdemos as eleições da capital em 2008. Portanto, aos vencedores a tarefa de governar e dirigir os destinos da cidade. Em contrapartida, vencemos 2006 e 2010 na Bahia e no Brasil e, hoje, dirigimos o projeto maior e somos os guardiões da estabilidade política institucional e da ordem democrática, com responsabilidades imensuráveis sobre milhões de almas e os seus destinos.
Seguimos, através de nossas ações, alimentando sonhos importantes: governar a cidade a partir de 2013 e brilhar com ela na Copa de 2014. Contudo, este sonho só será possível se 2011 e 2012 entrarem para a história como o marco da arrancada dos investimentos, das obras e das intervenções urbanísticas que viabilizem a cidade e afirmem o seu papel de sede referência do País.
Portanto, é vestir a camisa da cidade do Salvador hoje, para vestir a canarinho em 2014, sempre... colocando mais uma estrela!
Artigo de  : *Jonas Paulo é o presidente do diretório estadual do Partido dos Trabalhadores (PT)

Nenhum comentário:

Postar um comentário