segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

FRUTOS DA UTOPIA APRESENTA : O SANTO INQUÉRITO DE DIAS GOMES

Peça dirigida por Ney dos Santos. O Santo Inquérito, de Dias Gomes, já foi montada outras vezes, por outros diretores, mas a peculiaridade do Frutos da Utopia está justamente na montagem, a exemplo da personagem Branca que é interpretada por duas atrizes: Jully Costa e Géssica Nascimento. 
Uma peça um tanto quanto polêmica, mas que fala de uma parte da nossa história sem falsas máscaras. Denúncia? NÃO! Pois já sabemos o passado escuro do qual trata a peça. Reflexão. SIM! Ao longo do texto vamos descobrindo alguns valores morais e como eles podem ser interpretados de acordo com a formação de cada um.
A história se passa no ano de 1750, no nordeste brasileiro, estado da Paraíba-PB. Branca Dias era uma menina ingênua que morava com seu pai. Pretendia se casar com seu noivo Augusto Coutinho, e ter muitos filhos. Mas depois de conhecer o padre Bernardo a história mudou de totalmente. De uma forma magistral, o autor mostra como através de um ato solidário e sem malícia, aonde Branca salva o padre Bernardo depois de um afogamento com uma respiração boca-a-boca, a personagem chega ao Braço Secular.
Ao longo da trama, Dias Gomes trata a parte da história que revela os feitos da igreja católica à época – A santa Inquisição –, ao mesmo tempo em que desvenda alguns mistérios puramente humanos – a perda da inocência, a descoberta do medo, as várias interpretações do mundo.
História, amor, sentimentos humanos... são temas desse drama que vai desde o riso – com a doce inocência de Branca –, ao choro com a injustiça cometida e o amor puro do par romântico. Informações: www.frutosdautopia.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário