terça-feira, 7 de dezembro de 2010

BRASIL E REINO UNIDO RECEBEM MISSÃO DE DISCUTIR MISSÃO PARA KYOTO

O Brasil e o Reino Unido foram escalados para discutir, em dupla, formas de superar o impasse nas conversações sobre o futuro do Protocolo de Kyoto, na esperança de permitir pelo menos a aprovação de um pacote modesto de medidas de combate ao aquecimento global na atual conferência da ONU, em Cancún.
A chanceler mexicana, Patricia Espinosa, disse ter pedido a outros pares de nações desenvolvidas/em desenvolvimento - como Suécia e Granada, ou Austrália e Bangladesh - que busquem soluções para outras questões menores na conferência, que vai até 10 de dezembro.
Não há expectativa de que a conferência de Cancún resulte em um novo tratado climático de cumprimento obrigatório para todos os países. A busca é pela criação de mecanismos de ajuda financeira e tecnológica às nações pobres para ações relacionadas à mudança climática.
Pela proposta do trabalho em duplas, caberá ao Brasil e ao Reino Unido resolverem a divergência mais complicada, que envolve a prorrogação do Protocolo de Kyoto. Esse tratado, que expira em 2012, exige que quase 40 países desenvolvidos reduzam suas emissões de gases do efeito estufa.
Japão, Rússia e Canadá, entre outros, recusam-se a prorrogar a vigência do tratado se ele não incluir exigências para grandes economias emergentes, como China e Índia.
As nações em desenvolvimento, por sua vez, alegam que os países ricos se beneficiaram mais das emissões de gases do efeito estufa desde a Revolução Industrial, e que a prorrogação do Protocolo de Kyoto não deveria estar condicionada à adesão dos países pobres. Com informações da Reuters

Nenhum comentário:

Postar um comentário